Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Andrés descarta uso da seleção olímpica em amistosos

Por AE

Rio – Diretor de seleções da CBF, Andrés Sanchez avisou nesta terça-feira que a preparação para a Copa do Mundo é a prioridade neste ano, e, por isso, apesar do sonho do Brasil de conquistar a medalha de ouro nos Jogos de Londres, os próximos amistosos serão disputados pela equipe principal. Assim, o dirigente descartou a utilização das partidas como testes para a seleção olímpica.

“Apesar da proximidade da Olimpíada, os amistosos de junho são da seleção principal. Eu e o Mano Menezes já conversamos sobre isso e o que ficou acertado é que a prioridade é preparar o time para a Copa do Mundo. Embora a nossa Seleção seja repleta de jogadores com idade olímpica, nas partidas contra Estados Unidos, México e Argentina, assim como já terá ocorrido contra Bósnia e Dinamarca, quem joga é a principal”, disse Andrés.

Em 2012, a seleção brasileira já tem cinco partidas agendadas: Bósnia (28 de fevereiro, na Suíça), Dinamarca (26 de maio, em Hamburgo, Alemanha), Estados Unidos (30 ou 31 de maio, em Boston ou Washington), México (3 de junho, em Dallas) e Argentina (9 de junho, em New Jersey).

Segundo Andrés, Mano Menezes deve fazer poucos testes na seleção brasileira nessas partidas, já que a equipe precisa consolidar uma base visando a Copa das Confederações, em 2013, e, principalmente, a Copa do Mundo, em 2014.

“Eu e o Mano Menezes temos conversado bastante sobre isso e chegamos a um consenso de que a fase de testes já chegou ao fim. Está na hora de começarmos a definir o time que brigará pelo título mundial em casa. Em 2013 já teremos uma Copa das Confederações pela frente e é importante que desde já nós tenhamos uma equipe formada e preparada”, comentou.

Para Andrés, a conquista do título olímpico é importante por ser um feito inédito e também para dar tranquilidade ao técnico Mano Menezes na seleção brasileira. “É um projeto muito importante para este ano. A medalha de ouro dos Jogos Olímpicos é uma conquista inédita e nós vamos em busca dela. Seria um título para dar a confiança de que o trabalho está indo no caminho certo”, afirmou.

SELEÇÃO FEMININA – Andrés garantiu também que a CBF dá todo apoio ao trabalho desenvolvido na seleção feminina. Para o dirigente, falta apenas um título relevante para a equipe conquistar ainda mais seu espaço. E o dirigente espera que este feito seja a medalha de ouro na Olimpíada de Londres.

“A CBF dá todo o apoio para as equipes Principal e de base, com estrutura de comissão técnica idêntica às das seleções masculinas, mas até agora, infelizmente, não houve retorno com um título de expressão. Mas o planejamento e o investimento estão sendo feitos de maneira adequada para que isso aconteça neste ano, com a conquista da inédita medalha de ouro”, disse, detalhando os próximos passos da equipe.

“No momento, as meninas estão concentradas na Granja Comary se preparando para a disputa. Até o início dos jogos nós teremos uma convocação para treinamentos por mês da Seleção Feminina e ainda quatro amistosos, contra Estados Unidos, Japão, França e Portugal”, finalizou.