Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Roteirista de ‘Shakespeare Apaixonado’ recebe o prêmio PEN Pinter

Sir Tom Stoppard foi escolhido pela premiação britânica que anualmente homenageia um autor do Reino Unido pela ousadia de sua obra

O escritor e roteirista Sir Tom Stoppard foi o escolhido em julho para receber o PEN Pinter 2013, prêmio britânico que anualmente homenageia um escritor local pela ousadia e diversidade dos assuntos tratados em sua obra. A cerimônia que entregará o prêmio será realizada nesta segunda-feira na Biblioteca Britânica, em Londres.

Conhecido por seu trabalho como roteirista de filmes como Shakespeare Apaixonado (1998), pelo qual ganhou o Oscar de melhor roteiro original, e Brazil: O Filme (1985), também indicado na mesma categoria que o consagrou na premiação americana, Stoppard nasceu na Checoslováquia, que mais tarde se dividiria em República Checa e Eslováquia, de onde fugiu aos 9 anos com a mãe para a Inglaterra. O objetivo era escapar da perseguição nazista durante a Segunda Guerra Mundial, que provocou a morte de seu pai. O sobrenome de família, originalmente Straussler, foi substituído pelo do britânico Kenneth Stoppard, padrasto do autor que assumiu a família no Reino Unido.

Apesar dos roteiros famosos, Stoppard fez carreira com peças de teatro. Sua estreia nos palcos foi em 1966, com Rosencrantz and Guildenstern Are Dead. Nas décadas seguintes, ele emplacou no Reino Unido diversas outras histórias de sucesso, como Travesties (1974) e Arcadia (1993).

Leia também:

Só para variar, Jabuti desclassifica três livros

‘O Prêmio Jabuti está se diluindo’, diz Luiz Schwarcz

Prêmio – Criado em 2009, o PEN Pinter foi batizado em homenagem ao dramaturgo Harold Pinter. Os critérios para a escolha do homenageado do ano são baseados no discurso que Pinter fez ao receber o prêmio Nobel de Literatura, em 2005. Os selecionados são, deste modo, pessoas que observam com afinco o mundo ao redor, que demonstram uma “feroz determinação intelectual” e que defendem o “verdadeiro significado de nossas vidas e da sociedade”. O primeiro a ganhar o prêmio foi o poeta inglês Tony Harrison.

“Harold foi um dos autores que me inspirou a escrever peças”, disse Stoppard sobre sua admiração pelo vencedor do prêmio Nobel. O roteirista também apresentará, durante a cerimônia, um autor de outro país considerado ousado e instigado pela realidade humana, para dividir a honraria com ele. Entre os estrangeiros premiados estão a mexicana Lydia Cacho (2010) e o italiano Roberto Saviano (2011).