Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cantor Emílio Santiago morre, aos 66 anos, no Rio

Artista estava internado desde o dia 7 de março depois de sofrer um AVC

O cantor e compositor Emílio Santiago morreu na madrugada desta quarta-feira, aos 66 anos, no Rio de Janeiro. O cantor carioca estava internado desde o dia 7 de março no Hospital Samaritano, em Botafogo, depois de sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) isquêmico — quando não há hemorragia. Ele tinha 66 anos e estava sozinho em casa quando sentiu-se mal. Foi encontrado pela empregada.

Leia também:

Fãs famosos lamentam a morte de Emílio Santiago

Biografia – Emílio Santiago nasceu no Rio de Janeiro, em 1946. Formado em direito, abandonou a profissão para investir na carreira artística. Nos anos 1970, participou do programa de calouros A Grande Chance, de Flávio Cavalcanti, na extinta TV Tupi, além de fazer apresentações em boates e casas de espetáculos noturnas no Rio e em São Paulo. Lançou seu primeiro disco, que levava o seu nome, em 1975. Suas principais inspirações foram cantores como Nelson Gonçalves, Cauby Peixoto e João Gilberto.

No entanto, ele só começou a fazer sucesso em 1988, quando lançou Aquarela Brasileira, projeto de sete volumes dedicado ao repertório da MPB. Seu trabalho mais recente, que também comemorava seus 40 anos de carreira, é Só Danço Samba – Ao Vivo, que dividiu o prêmio de melhor álbum de samba/pagode com Nosso Samba Tá na Rua, de Beth Carvalho, no Grammy Latino, em novembro do ano passado. Com vocal apurado e boas canções, Santiago se credenciou como um dos mais importantes cantores da música popular brasileira. Antes do AVC, ele estava em turnê, com shows marcados para Rio de Janeiro e Campinas.

O corpo do cantor será velado na Câmara dos Vereadores, no Centro do Rio, a partir das 12h desta quarta-feira.