Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Anitta deposita em juízo R$ 3 mi após ter valor bloqueado pela Justiça

Cantora processa a antiga produtora, a K2L, por desvio de dinheiro e é processada por quebra de contrato com a agência

Anitta depositou em juízo 3 milhões de reais após ter o valor bloqueado de sua conta por determinação da juíza Flavia de Almeida Viveiros de Castro, da 6ª Vara Cível do Rio de Janeiro. A cantora processa e é processada por sua antiga agência, a K2L, de Kamilla Fialho, que gerenciava a carreira da funkeira. “A Anitta rompeu conosco de maneira unilateral. De repente, foi à imprensa dizer que nós desviamos 2,5 milhões de reais dela, o que é mentira. E nós entramos com processo por quebra de contrato”, disse Kamilla Fialho ao site de VEJA.

Leia também:

‘Anitta pisa nas pessoas’, acusa ex-empresária, que obteve bloqueio de R$ 3 milhões na Justiça

Barraco no funk: Anitta acusa empresários de roubá-la

Justiça nomeia perito para avaliar acusação de roubo

Em decisão tomada na última quinta-feira, 9 de julho, a juíza Flavia de Almeida ordena o “bloqueio on line da caução no valor de R$ 3.000.000,00”, montante que se destinaria à multa por rescisão contratual. Anitta assinou um contrato de sete anos com a K2L, que iria até 2019. O texto cita decisão anterior, de outubro de 2014, que já determinava um depósito por parte da cantora, não realizado. O bloqueio era uma espécie de ação preventiva, para impedir que Anitta gaste o dinheiro que poderá ter de pagar à K2L, se no final do processo a produtora sair mesmo vitoriosa na Justiça. A funkeira ainda pode recorrer da decisão.

Anitta se recusa a falar do caso com a imprensa – nem mesmo através do seu advogado, que, procurado, se negou a comentar os processos nesta segunda-feira. Sua assessoria se limita a dizer que “Anitta não deve nada à Justiça e que o processo em questão continua em andamento”, e nega o bloqueio da conta.

(Da redação)