Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Senado aprova MP da reforma do Ensino Médio

Com placar folgado de 43 a 13, governo recolocou educação física e artes no currículo como disciplinas obrigarórias

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 10 fev 2017, 08h30 - Publicado em 9 fev 2017, 16h16

O Senado aprovou na noite desta quarta-feira a medida provisória da reforma do Ensino Médio. O texto é o mesmo já avalizado pelos deputados e, agora, segue para sanção do presidente Michel Temer. Com placar folgado de 43 a 13, a proposta sofreu resistência apenas da oposição, que voltou a criticar as mudanças. Para a petista Gleisi Hoffmann, por exemplo, a proposta foi pouco debatida. Sua colega de partido, Fátima Bezerra, foi além e comparou a atual reforma promovida pelo governo Temer com a reforma educacional promovida em 1971, durante a ditadura. Segundo a senadora, assim como o governo militar, Temer fez a reforma sem debates, impondo a reformulação.

O texto final recolocou como disciplinas obrigatórias artes, educação física, filosofia e sociologia, que tinham sido excluídas pelo texto original da MP. Entre as línguas estrangeiras, o espanhol não será mais obrigatório, ao contrário do inglês, que será lecionado a partir do sexto ano do ensino fundamental. Entre outras alterações, a medida aprovada aumenta a carga horária das atuais 800 horas anuais para mil horas e divide o currículo entre conteúdo comum e assuntos específicos de uma das áreas que o aluno deverá escolher (linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e formação técnica).

Publicidade