Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Sem CPMF, arrecadação cresce 10% em fevereiro

Por Juliana Rocha, na Folha:Mesmo sem a CPMF -extinta no mês de janeiro-, a receita com impostos e tributos federais cresceu 10,2% em fevereiro, já descontada a inflação, e somou R$ 48,1 bilhões. O valor foi um recorde de arrecadação para o período.O secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, afirmou que o crescimento da arrecadação […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 19h45 - Publicado em 21 mar 2008, 06h43

Por Juliana Rocha, na Folha:
Mesmo sem a CPMF -extinta no mês de janeiro-, a receita com impostos e tributos federais cresceu 10,2% em fevereiro, já descontada a inflação, e somou R$ 48,1 bilhões. O valor foi um recorde de arrecadação para o período.
O secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, afirmou que o crescimento da arrecadação deve seguir a mesma proporção ao longo do ano, ou seja, a expectativa é manter o aumento de 10% da receita com impostos federais em 2008. Se o desempenho do PIB (Produto Interno Bruto) for de 5% neste ano, como prevê o ministro da Fazenda, Guido Mantega, a alta da arrecadação será o dobro do crescimento econômico.
“Esperamos manter esse nível de arrecadação. Estamos em um patamar que demonstra o crescimento da economia. Agora estamos falando em crescimento de 10% [da receita com tributos federais].”
Mesmo assim, Rachid não admite que a carga tributária esteja aumentando. Sem citar números, o secretário afirmou que, tirando os impostos pagos pela indústria de cigarros e outros fatores de arrecadação atípicos, “a carga tributária certamente caiu”. A carga de 2006 foi de 34,2% do PIB. A de 2007 ainda não foi divulgada.
Assinante lê mais aqui

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.