Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Paulo Bernardo é denunciado; vai-se a última nau de Dilma ao sol aziago

Marido de Gleisi Hoffmann, que pretende liderar a resistência pró-Dilma, é uma das 20 pessoas denunciadas pelo Ministério Público Federal na Operação Custo Brasil

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 30 jul 2020, 22h12 - Publicado em 1 ago 2016, 15h16

Na reta final do julgamento do impeachment, mais um duro golpe contra o PT e Dilma Rousseff. Não! Não se trata de um golpe político, desses que o partido vive falsamente denunciando. Estamos a falar do golpe da realidade.

O Ministério Público denunciou o ex-ministro Paulo Bernardo e mais 19 pessoas em razão das investigações da Operação Custo Brasil, um dos desdobramentos da Lava Jato. Segundo a força-tarefa, o ex-ministro do Planejamento e das Comunicações chefiou um esquema milionário de desvios de recursos envolvendo empréstimos consignados a servidores. O centro da operação era o Planejamento, por intermédio da empresa Consist.

Bernardo chegou a ser preso, mas liminar concedida pelo Supremo mandou libertá-lo. Segundo a investigação, Paulo Bernardo foi pessoalmente beneficiado com R$ 7 milhões oriundos da sujeira.

O ex-ministro é marido da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), ela também ex-ministra da Dilma (Casa Civil) e membro mais ativo da turma que ainda tenta resistir ao impeachment.

Como diria o poeta, com o naufrágio de Paulo Bernardo, vai-se a última nau de Dilma ao sol aziago. Acabou, né?

Continua após a publicidade

A queda de Paulo Bernardo não deixou de surpreender até mesmo os adversários do PT. Não que ele fosse considerado imune àquelas que sabemos práticas habituais do partido. O que causa certo espanto e o seu grau de comprometimento com a lambança, a estarem certas as investigações conduzidas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público.

Bernardo era tido como uma espécie de reserva ética do PT, de homem comprometido com a causa pública, ainda que se pudesse discordar dele.

Pois é… PT e ética, tudo indica, são como água e óleo. Não há risco de haver mistura homogênea.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.