Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

O Som e a Fúria

Por Felipe Branco Cruz
Pop, rock, jazz, black music ou MPB: tudo o que for notícia no mundo da música está na mira deste blog, para o bem ou para o mal
Continua após publicidade

Quem é Peso Pluma, o novo fenômeno mexicano do pop

Ele atingiu o topo das paradas mundiais cantando em espanhol — e colocou em voga no pop elementos improváveis da música tradicional de seu país

Por Felipe Branco Cruz Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 9 Maio 2024, 20h18 - Publicado em 5 nov 2023, 08h00

Desde muito antes do nascimento do mexicano Hassan Emilio Kabande Laija, de 24 anos, a música de seu país já era lembrada pelo clichê dos mariachis com sombreiros e canções derramadas. Mas suas raízes são muito antigas: remetem à Guerra de Independência do México, de 1820, quando surgiu o corrido, ritmo que trouxe os instrumentos adotados pelos mariachis anos depois, como acordeão, violino, trompete e guitarrón. Nos anos 1970, o corrido virou ritmo identificado com narcotraficantes, e chegou a ser proibido no México. Na mesma época, surgiu em Los Angeles o gangsta rap, que também fazia apologia da bandidagem. Quase cinquenta anos depois, da mistura dos dois gêneros surge o “corrido tumbado” — cuja sacada é deixar de lado o batidão do rap e ressuscitar instrumentos acústicos. O principal expoente dessa nova velha cara da música mexicana é justamente Laija — hoje convertido num rapper de nome e estilo peculiares, o Peso Pluma.

El Mal Querer – Vinil

Nas letras — ainda bem —, a geração de Peso Pluma hoje prefere exaltar o amor, o sexo e o consumismo em vez da criminalidade. Com isso, o artista furou a bolha local para se impor como um fenômeno planetário. Dono de uma voz aguda e ligeiramente desafinada, além de um visual que em nada lembra os mariachis, abusando da franja e dos mullets (sim, mullets), ele tem hoje uma dezena de canções entre as 100 mais tocadas do mundo. Seu principal sucesso, Ella Baila Sola, gravada com Eslabon Armado (outro ídolo do corrido tumbado), acumula impressionantes 407 milhões de views no YouTube e quase 20 bilhões no TikTok, no qual suas coreografias viralizaram. Na letra, o rapaz fala sobre uma mulher dançando sozinha enquanto é admirada pelos homens.

X 100PRE – Vinil

Cantada em espanhol, Ella Baila Sola engrossa uma tendência que despontou em 2017, quando o porto-riquenho Luis Fonsi lançou Despacito — hoje com assombrosos 8,3 bilhões de reproduções no YouTube. O sucesso abriu portas para outros astros hispânicos atingirem o topo, como a catalã Rosalía, e o também porto-riquenho Bad Bunny. A qualidade musical pode ser duvidosa, mas o inequívoco sucesso de Peso Pluma comprova duas mudanças essenciais no pop. Uma delas é a ascensão dos imigrantes e seus descendentes nos Estados Unidos, que ajudaram a popularizar ritmos de seus países. A outra é a confirmação do idioma como força capaz de desafiar a primazia do inglês nas paradas. Segunda língua mais falada do mundo, com 500 milhões de falantes (atrás apenas do mandarim), o espanhol tem vocação natural para ocupar mais espaço na era do streaming globalizado. O corazón latino nunca bateu tão forte.

Continua após a publicidade

Publicado em VEJA de 3 de novembro de 2023, edição nº 2866

CLIQUE NAS IMAGENS ABAIXO PARA COMPRAR

El Mal Querer - Vinil
El Mal Querer – Vinil
X 100PRE - Vinil
X 100PRE – Vinil

*A Editora Abril tem uma parceria com a Amazon, em que recebe uma porcentagem das vendas feitas por meio de seus sites. Isso não altera, de forma alguma, a avaliação realizada pela VEJA sobre os produtos ou serviços em questão, os quais os preços e estoque referem-se ao momento da publicação deste conteúdo.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.