Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

O Som e a Fúria Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Felipe Branco Cruz
Pop, rock, jazz, black music ou MPB: tudo o que for notícia no mundo da música está na mira deste blog, para o bem ou para o mal
Continua após publicidade

Conheça a última música de Rita Lee gravada por Elza Soares

A canção 'Rainha Africana', composta por Rita e Roberto de Carvalho, será lançada em 23 de junho

Por Felipe Branco Cruz Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 26 out 2023, 09h27 - Publicado em 1 jun 2023, 14h16

Uma das últimas composições de Rita Lee, que morreu em 8 de maio, foi para Elza Soares. Com letra de Rita e melodia de Roberto de Carvalho, a música Rainha Africana foi divulgada no novo livro de Rita, Outra Biografia, lançado postumamente em 22 de maio. A nova faixa estará no disco póstumo de Elza, No Tempo da Intolerância. Elza morreu em 20 de janeiro, e a música foi uma de suas últimas gravações.

No livro, Rita Lee lamenta a morte de Elza e conta como a música nasceu. Segundo Rita, ela teve dificuldades para gravar a faixa demo que seria enviada para Elza aprovar, devido ao tumor, à época ainda não diagnosticado. “Quando saiu a notícia de que eu estava com câncer, ela [Elza] foi uma das primeiras a entrar em contato me dando força”, lembrou Rita.

Quando soube da morte de Elza, Rita lamentou. “Hoje eu acordei e tive a notícia da partida de Elza Soares, de quem sou súdita desde pequena”, escreveu Rita. “Pouco antes de eu ser diagnosticada com câncer, ela me pediu uma música para gravar. A letra baixou em dez minutos. Pensei em sua figura majestosa e nasceu Rainha Africana“, continuou.

Rita continua descrevendo o processo de gravação. “Rob [Roberto de Carvalho] fez a música, fomos ao estúdio na garagem, gravamos uma demo e mandamos para ela. Tudo no mesmo dia. Lembro que tive que me esforçar mais para cantar, coisas do tumor que já estava ali”, lembrou. Na sequência, Rita conta que recebeu uma mensagem de Elza que dizia ter ouvido o áudio. “Ó Rita, que prazer imenso ouvir você cantando essa música para mim. Muito obrigada! Te adoro, criatura.”

Continua após a publicidade

Confira a letra na íntegra:

Cara
Olha bem pra minha cara
Veja em mim uma mulher
Que passou por muita dor
Mesmo assim aqui estou
Soltando minha voz
Minha raça, minha cor
Sendo uma guerreira
Que passou a vida inteira
Vista como nega maluca
Uma preta lelé da cuca

Eis-me aqui
Rainha africana
Brazuca sul-americana
Poderosa no meu trono
Eu não tenho dono
Nã Nã Ni Nã Nã
Eu não tenho dono
Nã Nã Ni Nã Nã
Eu não tenho dono

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.