Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

O Som e a Fúria Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Felipe Branco Cruz
Pop, rock, jazz, black music ou MPB: tudo o que for notícia no mundo da música está na mira deste blog, para o bem ou para o mal
Continua após publicidade

Como Nikki Haley busca apoio de fãs de Taylor Swift para derrubar Trump

A candidata apareceu usando as famosas pulseirinhas da amizade e disse não acreditar em teorias conspiratórias propagadas por apoiadores do ex-presidente

Por Felipe Branco Cruz Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 9 Maio 2024, 10h07 - Publicado em 22 fev 2024, 11h27

Após as desistências dos principais adversários de Donald Trump pela indicação a candidato a presidência dos Estados Unidos pelo Partido Republicano, só sobrou no caminho do ex-mandatário a ex-governadora da Carolina do Sul Nikki Haley. Embora as pesquisas apontem que ela tem poucas chances de conseguir a indicação do partido, ela se recusa a desistir da disputa e busca apoio até em Taylor Swift.

A artista se tornou nos últimos meses alvo dos republicanos mais radicais, que acreditam em uma suposta teoria da conspiração de que ela estaria alinhada com os democratas em uma operação psicológica do Pentágono, com seu namorado, o jogador de futebol americano Travis Kelce, para reeleger Joe Biden.

Nikki acha essas teorias uma grande bobagem e tem propagado aos quatro cantos que não tem nada contra Taylor Swift, inclusive tentando uma remotíssima declaração favorável da artista. “Não vou mentir, não sei qual é essa obsessão. Taylor Swift pode ter namorado. Taylor Swift é uma boa artista e já levei minha filha a shows de Taylor Swift antes”, disse Haley à CNN. “Ter uma teoria da conspiração sobre tudo isso é bizarro. Ninguém sabe quem ela apoiará”, completou a candidata.

Entre as estratégias da adversária de Trump para conquistar a simpatia dos fãs da cantora está o uso das famosas pulseirinhas da amizade que os fãs de Taylor Swift usam nos shows. No caso da candidata, está escrito “Presidente Nikki”. O apoio da cantora, no entanto, parece remoto. Até 2018, Taylor se manteve em silêncio sobre suas opiniões políticas, quando apoiou o governador do Tennessee, Phil Bredesen, um democrata, para o Senado. Depois, em 2020, ela apoiou publicamente o presidente Joe Biden.

Continua após a publicidade

Teorias conspiratórias a parte, os republicanos sabem que um apoio de Taylor Swift, atualmente a artista mais bem paga do país, cuja influência é capaz de mobilizar milhões de pessoas, pode ser decisivo nessa eleição.

Continua após a publicidade

Acompanhe notícias e dicas culturais nos blogs a seguir:

Tela Plana para novidades da TV e do streaming
O Som e a Fúria sobre artistas e lançamentos musicais
Em Cartaz traz dicas de filmes no cinema e no streaming
Livros para notícias sobre literatura e mercado editorial

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.