Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Noblat

Por Coluna
O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Advogado sob controle, mas novos problemas à vista

O Supremo quer distância de Bolsonaro

Por Ricardo Noblat
Atualizado em 30 jul 2020, 18h51 - Publicado em 22 jun 2020, 10h10

Foi tudo bem combinado. Frederick Wassef, que escondeu Fabrício Queiroz durante um ano em sua casa de Atibaia, no interior de São Paulo, concordou em deixar de advogar para o presidente Jair Bolsonaro e seu filho, o senador Flávio.

Mas em troca, para não ficar tão mal, exigiu que Flávio divulgasse uma nota pública elogiando-o e lamentando seu afastamento. Trato feito. Ótimo para os Bolsonaro. Wassef apresentou-se um dia como “o verdadeiro homem-bomba”.

Por ora, isso assegura à família que Wassef matará no peito a acusação de que escondeu Queiroz, e que guardará silêncio sobre tudo o que viu, ouviu e gravou em conversas com os Bolsonaro. O silêncio de Wassef é um bem precioso.

ASSINE VEJA

Acharam o Queiroz. E perto demais Leia nesta edição: como a prisão do ex-policial pode afetar o destino do governo Bolsonaro e, na cobertura sobre Covid-19, a estabilização do número de mortes no Brasil ()
Clique e Assine

O que ele dirá mais tarde se for cobrado pela Justiça ou se não resistir ao assédio da imprensa para que revele a pedido de quem escondeu Queiroz… Só resta aos Bolsonaro acreditar na palavra de Wassef de que não criará problemas para eles.

Bastam os problemas que enfrentam e que são cada vez maiores. Eles ainda têm a esperança de que o Tribunal de Justiça do Rio julgue nesta semana ação que poderá libertar Queiroz. Essa parecia ser a tendência do tribunal, mas…

Deu em nada a visita de três ministros do governo, entre eles o da Justiça, ao ministro Alexandre de Moraes, em São Paulo, de onde ele comanda o inquérito do Supremo Tribunal que apura o financiamento de fake news e de atos hostis à democracia.

Continua após a publicidade

A maioria dos ministros do Supremo já não confia mais em Bolsonaro. Ele já os enganou muitas vezes com falsas promessas de apaziguamento nas relações entre os Poderes. Doravante, relações apenas protocolares com o presidente.

Melhor assim, tanto mais porque decisões a serem tomadas em breve pelo tribunal só causarão desgosto a Bolsonaro e aos seus filhos.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.