Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Modo Avião Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Tatiana Cunha
As dicas certeiras de turismo e os lugares incríveis do planeta para você planejar sua próxima viagem
Continua após publicidade

7 refúgios para quem quer escapar do Natal

Se você é como o Grinch, que odeia esta época do ano, há vários países onde você pode fazer turismo e ainda se livrar das comemorações natalinas

Por Tatiana Cunha
Atualizado em 30 jul 2020, 21h05 - Publicado em 21 dez 2016, 13h43

Você não aguenta mais ver decorações de Natal e árvores enfeitadas por todo lado? Sente enjoo só de pensar no cheiro de panetone? Passa longe de qualquer Papai Noel de shopping?

grinch
()

Calma. Você não está sozinho. Preciso confessar que não sou muito chegada a Natal. Não chego a ser o Grinch, mas definitivamente não é minha data favorita.

Meus pais nunca me deixaram acreditar na existência do bom velhinho, então cresci sem essa referência. Como não sou religiosa, o feriado também nunca fez muito sentido pra mim. E como já passei da idade de me empolgar esperando a hora de abrir os presentes, confesso que prefiro gastar meu 24 e 25 de dezembro viajando por aí.

Nos últimos anos várias vezes aproveitei este período para viajar (é mais barato que no ano novo, por exemplo). E não senti falta nenhuma de ceia com peru, tender e rabanada. Bem, da rabanada senti falta, não vou mentir Mas foi mais legal curtir uma praia no Havaí, por exemplo, onde quase não vi árvores de Natal _tirando as dos shoppings.

Mas se você está mais para o Grinch do que eu e quer escapar das luzinhas coloridas, dos enfeites natalinos e fugir do Papai Noel, aqui vão algumas opções:

Continua após a publicidade

 

1. São Petersburgo

Rússia

São Petersburgo

Se você quer a parte da neve, mas sem as comemorações natalinas, São Petersburgo é o lugar ideal. O Natal por lá é comemorado apenas no dia 7 de janeiro, então você terá tempo de aproveitar as (muitas) atrações turísticas da cidade antes da festa chegar. Coloque suas roupas mais quentes na mala e aproveite para conhecer o famosos Museu Hermitage, a Catedral do Sangue Derramado e a Fortaleza de São Pedro e São Paulo. Se o frio estiver beirando o insuportável, que tal uma dose de vodca?

 

2. Marrakech

Marrocos

Marrakech

Continua após a publicidade

Quer fazer comprinhas, mas nada a ver com o Natal? Que tal pechinchar nos mercados de Marrakech, então? Com a população predominantemente muçulmana, o Natal passa praticamente despercebido no Marrocos. Troque as músicas de Natal pelos adhans, os cantos que servem de chamados para as orações nas mesquitas. Além de visitar os souks (mercados), vá à Praça Jemaa El-Fna, passeie pela Medina e conheça o Museu de Marrakech.

 

3. Luang Prabang

Laos

Luang Prabang

Nada como um país comunista e budista para quem quer fugir do Natal. Destino ainda pouco explorado pelo turismo no sudeste asiático, especialmente em comparação a Tailândia e Vietnã, por exemplo, o Laos é para os mais aventureiros. Visite templos construídos séculos atrás, museus, além de cachoeiras e vilas de elefantes. Pelo menos um dia acorde cedo para ver o Tak Bat, a “Cerimônia das Almas”, aquela em que são ofertados alimentos aos monges budistas, tradição na cidade. Mas atenção: faça silêncio e só fotografe de longe!

 

4. Istambul

Turquia

Continua após a publicidade

Istambul

Outra cidade de maioria muçulmana, em Istambul dificilmente você sentirá o espírito natalino. Mesmo porque, numa cidade com tantas opções de coisas para fazer, dificilmente você terá tempo para se lembrar do Natal. Comece seu passeio pela Santa Sofia e a Mesquita Azul. Visite o Grand Bazaar e o Spice Bazaar (já falei dele aqui). Faça um passeio de barco pelo Estreito de Bósforo e coma num dos restaurantes na beira da água. Conheça também o Palácio Topkapi. Se ainda tiver pique e tempo, vá até a praça Taksim. Natal?

 

5. Bangkok

Tailândia

Bangkok

Na verdade eu até poderia ter sugerido alguma ilha paradisíaca na Tailândia, que são várias. Mas aí também é covardia, né? Vamos de Bangkok, que é uma cidade grande e cheia de coisas para fazer. De maioria budista, mas cheia de mega shoppings, muito provavelmente você vai acabar se deparando com um Papai Noel ou uma árvore de Natal. Mas tudo bem porque há muito mais para se ver do que shoppings… Grand Palace, Wat Prakeaw, Wat Arun, Wat Pho, mercado flutuante… Isso sem falar nos mercados de comida de rua e nos rooftop bars!

Continua após a publicidade

 

6. Agra

Índia

Taj Mahal - Índia

Não é porque eu me decepcionei com o Taj Mahal que eu não vou recomendar que ninguém vá. Acho que todo mundo deveria ver pessoalmente para saber se corresponde às expectativas ou não. No meu caso foi a segunda opção, mas estamos falando agora de escapar do Natal, então acho que visitar Agra, onde fica o dito cujo, é um ótima opção. As comemorações natalinas não vão passar perto de você tamanha a confusão de cores, cheiros, sabores, pessoas e barulhos que é a Índia, país de maioria hindu (80%). Você vai estar tão preocupado em negociar o preço do tuk-tuk que nem vai lembrar do peru!

 

7. Mascate

Omã

Mascate

Continua após a publicidade

País onde a liberdade religiosa é garantida a todos os cidadãos e fora do eixo que ficou popular no Oriente Médio, como os vizinhos Emirados Árabes, Omã é uma joia a ser descoberta. O povo simpático e hospitaleiro é, talvez, a principal atração do sultanato. Mas, para os que buscam pontos turísticos para visitar, a capital Mascate oferece alguns encantadores, onde Natal certamente não será lembrado. O principal é a Grande Mesquita do Sultão Qaboos. Mas o palácio Al alam e o Muttrah Souk também valem a visita.

 

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.