Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Matheus Leitão

Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog
Continua após publicidade

O jogo duplo de Bolsonaro em seu primeiro discurso após a derrota

Entenda

Por Matheus Leitão Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 1 nov 2022, 19h00 - Publicado em 1 nov 2022, 17h56

O presidente Jair Bolsonaro finalmente fez seu primeiro pronunciamento depois de ser derrotado nas eleições do último domingo, 30. Como já era esperado, ele não parabenizou Lula pela vitória e não reconheceu o resultado do pleito, numa postura rancorosa e antidemocrática típica do atual presidente.

Além disso, fez um discurso rápido, não deu espaço para perguntas de jornalistas e ainda manteve as dúvidas que sempre levantou sobre a transparência do processo eleitoral.

Falando principalmente aos seus eleitores em vez de falar para o Brasil como um todo, exatamente como Lula fez em seu discurso após a vitória, Bolsonaro disse que os movimentos que estão acontecendo no país “são fruto de indignação e sentimento de injustiça sobre como se deu o processo eleitoral”.

Mais uma vez, o presidente coloca em xeque o processo eleitoral, mantém a corda esticada, a polarização odienta acesa e inicia, na opinião desta coluna, um “terceiro turno” da disputa entre seus seguidores mais radicais.

Continua após a publicidade

Em contrapartida, Bolsonaro tentou desestimular os abusos nos protestos.

“As manifestações pacíficas sempre serão bem-vindas, mas os nossos métodos não podem ser os da esquerda, que sempre prejudicaram a população, como invasão de propriedades, destruição de patrimônio e cerceamento do direito de ir e vir”, afirmou.

Ao reforçar o direito de ir e vir, estaria falando diretamente com os manifestantes que bloqueiam rodovias e prejudicam a vida de milhões de brasileiros. No entanto, o ideal é que Bolsonaro falasse claramente para liberarem as estradas. A fala clara não aconteceu.

Continua após a publicidade

Mesmo num discurso rápido, o presidente também não perdeu a chance de alfinetar seus adversários.

“Sempre fui rotulado como antidemocrático, e ao contrário dos meus acusadores, sempre joguei dentro das quatro linhas da constituição. Nunca falei em controlar ou censurar a mídia e as redes sociais. Enquanto presidente da República e cidadão, continuarei cumprindo os mandamentos da Constituição”, declarou, esquecendo as barbaridades cometidas contra a democracia.

Bolsonaro fez um jogo duplo em seu breve discurso. Pediu manifestações pacíficas, mas mantém as hipóteses de injustiça no processo eleitoral. Reclama de ser chamado de antidemocrático, mas desafia as tradições democráticas ao não reconhecer e parabenizar seu adversário pela vitória na disputa.

Continua após a publicidade

A derrota não mudou Bolsonaro. Até 31 de dezembro, o Brasil ainda viverá sob o comando de um homem que, durante quatro anos, não conseguiu se posicionar à altura do cargo que ocupa.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.