Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

Foi só coincidência, Bolsonaro

Ou… o novo vexame internacional do presidente brasileiro

Por Matheus Leitão Atualizado em 23 fev 2022, 17h50 - Publicado em 16 fev 2022, 16h55

Como já era de se esperar, o presidente Jair Bolsonaro começou a dar vexames durante sua viagem à Rússia. Além de decidir manter a viagem em meio ao clima de tensão entre a Rússia e a Ucrânia, Bolsonaro deu a entender que o Brasil tem um lado nessa história, um erro diplomático grave que pode nos colocar em situação delicada.

“Estou muito feliz e honrado por este convite. Somos solidários à Rússia. Queremos muito colaborar em várias áreas, defesa, petróleo e gás, agricultura, e as reuniões estão acontecendo”.

A fala de Bolsonaro sobre sermos “solidários à Rússia” pode ser interpretada como um recado de que o Brasil está ao lado dos russos e, portanto, a favor de uma possível invasão à Ucrânia.

Tradicionalmente, o Brasil é conhecido por adotar sempre uma postura de pacificação e de diálogo quando há atritos entre outros países. Com a declaração de hoje, Bolsonaro pode estar mudando a rota que temos adotado há anos, uma decisão equivocada e inconsequente.

O caminho natural para o Brasil em casos como esse é promover a paz.

Enquanto bolsonaristas tentam colar no presidente a imagem de que ele foi o responsável pelo recuo da Rússia, o próprio Bolsonaro mostra que não sabe o que está dizendo e pode criar um mal estar internacional.

Pior: em determinado momento o próprio Bolsonaro deu a entender que poderia ter sido ele o responsável pela diminuição da tensão entre Rússia e Ucrânia.

“Mantivemos a nossa agenda. Por coincidência, ou não, parte das tropas deixou a fronteira”, disse o presidente, que reforçou que a sua missão na região é de “paz”. Foi só coincidência, Bolsonaro.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês