Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho e Isabella Alonso Panho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Ministro diz que Milei ofendeu Lula e cobra um pedido de desculpas

Paulo Pimenta (Secretaria de Comunicação) critica o presidente eleito da Argentina por ofensas ao petista

Por Bruno Caniato Atualizado em 9 Maio 2024, 19h58 - Publicado em 20 nov 2023, 18h11

O ministro da Secretaria de Comunicação da Presidência da República, Paulo Pimenta, afirmou nesta segunda-feira, 20, que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não deveria ligar ao presidente eleito da Argentina, Javier Milei, antes que este lhe telefonasse primeiro com um pedido de desculpas. A declaração foi dada nesta segunda-feira, 20, na porta do Palácio do Planalto

Segundo Pimenta, Milei “ofendeu de forma gratuita o presidente Lula” e deveria se desculpar pelos ataques contra o petista durante a campanha eleitoral. “Depois que acontecesse isso, eu pensaria na possibilidade de conversar”, afirmou Pimenta. Na noite de domingo, Lula publicou nas redes sociais que a “voz do povo” argentino deve ser respeitada e desejou “boa sorte e êxito ao novo governo”, sem citar o nome de Javier Milei.

Durante a campanha eleitoral, o ultradireitista Milei não poupou ataques contra lideranças de esquerda da América Latina e teve Lula como um de seus alvos mais frequentes — além de “comunista furioso” e “corrupto”, Milei acusou o petista de realizar uma “campanha suja” para difamá-lo junto ao povo argentino. A declaração foi dada ao jornalista peruano Jaime Bayly.

Continua após a publicidade

Antes disso, em setembro, Milei disparou uma série de comentários contra Lula em entrevista à revista The Economist — na ocasião, o argentino disse que o presidente brasileiro “tem uma vocação totalitária” e o acusou de “usurpar a liberdade de imprensa” e “perseguir a oposição”.

Ao longo da campanha, Milei ainda demonstrou clara simpatia pelo ex-presidente Jair Bolsonaro, afirmando que o brasileiro travou “uma luta digna contra o socialismo” e chegando a publicar uma foto ao lado do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) fazendo o característico sinal da “arminha” com os dedos.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.