Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho, Isabella Alonso Panho e Adriana Ferraz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Em reunião com Nunes, Enel anuncia plano de R$ 6,2 bilhões para São Paulo

Investimentos para ampliar equipes e reduzir tempo de atendimento foram apresentados nesta terça em encontro do prefeito paulistano e diretores da companhia

Por Da Redação Atualizado em 9 Maio 2024, 12h17 - Publicado em 16 abr 2024, 19h53

Pressionada em razão de falhas recentes na prestação de serviços, especialmente na capital paulista, a Enel anunciou nesta terça-feira, 16, um plano de 6,2 bilhões de reais, com ações para reforçar o serviço prestado em São Paulo e outras 23 cidades do entorno e, com isso, tentar virar o jogo. O anúncio foi feito em reunião na qual estavam o prefeito paulistano, Ricardo Nunes (MDB), o diretor Global da concessionária, Alberto de Paoli; o presidente da Enel Brasil, Antonio Scala; e o diretor de Relações Externas, Damian Popolo.

O prefeito, que é candidato à reeleição e vinha criticando a atuação da companhia e os seguidos problemas em São Paulo – que viraram tema de campanha –, elogiou a abertura de novo diálogo, o plano apresentado e decidiu dar um “voto de confiança” para companhia, segundo relato de quem participou da reunião.

O plano, com aportes para este ano e 2026, envolve, entre outros pontos: a contratação de mais 1.200 profissionais para reduzir o tempo médio de atendimento (e ampliar em mais de quatro vezes as equipes em campo, a depender da criticidade dos alertas meteorológicos); manutenções preventivas, substituição e modernização de equipamentos; e dobrar o número de podas preventivas, para cerca de 600 mil por ano na área de concessão. As medidas identificam “uma série de soluções que vão contribuir para reduzir o número de interrupções de energia e o tempo médio de atendimento aos clientes”, disse Scala. “Estamos sempre disponíveis para implementar ações concretas que melhorem a qualidade do serviço prestado”, completou.

Podas de árvores

O prefeito enfatizou durante a reunião a importância da ação da Enel na poda de árvores na capital – e nessa frente, a prefeitura e a companhia discutiram novas soluções para atendimento emergencial nesse tipo de emergência. Entre as iniciativas estão a realização de um workshop para troca de experiências e a criação de um protocolo de atendimento de urgência.

A Enel também passa a fazer integrar em caráter permanente o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas da Prefeitura de São Paulo), para auxiliar o poder público no atendimento a ocorrências na cidade. Na reunião também foi apresentada proposta para a criação de uma força-tarefa conjunta e de um canal de comunicação para priorizar o atendimento.

Continua após a publicidade

Mudança na lei

Também nesta terça, o prefeito Ricardo Nunes entregou ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), uma proposta de alteração na lei de concessões para que os municípios tenham mais autonomia para escolha e fiscalização das concessionárias de energia elétrica, já que hoje esse processo cabe ao governo federal, por meio do Ministério de Minas e Energia e da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). Nunes também se reuniu com o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, para pedir apoio a sua iniciativa.

Segundo a prefeitura, Nunes entende que, no modelo atual, os municípios ficam de mãos atadas em casos de descumprimento na prestação de serviço.  “São os municípios que têm os problemas e seus cidadãos é que sofrem”, afirmou o prefeito.

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.