Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho, Isabella Alonso Panho e Adriana Ferraz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Carnaval: ianomâmis, escravidão e garimpo ilegal repercutem no exterior

Em 2024, críticas sociais e políticas das escolas de samba ganham destaque na imprensa internacional

Por Bruno Caniato
Atualizado em 13 fev 2024, 17h23 - Publicado em 13 fev 2024, 16h47

Mundialmente reconhecido como uma das maiores festividades do planeta, o Carnaval brasileiro ganhou destaque nas manchetes internacionais, em 2024, também pelos temas abordados pelas escolas de samba. Nos últimos dias, diversos veículos de imprensa no exterior repercutiram as questões políticas e sociais que pautaram os desfiles no Sambódromo do Rio de Janeiro.

O jornal The Washington Post, dos Estados Unidos, publicou uma reportagem da agência Associated Press sobre o samba-enredo da Salgueiro em homenagem aos povos indígenas ianomâmis, que habitam um vasto território amazônico na fronteira entre Brasil e Venezuela, e a grave crise humanitária que afeta a população devido ao garimpo ilegal na região.

“Os dançarinos usaram o maior palco no Rio de Janeiro para pressionar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva a cumprir a promessa de erradicar o garimpo ilegal”, diz a matéria. O texto da agência circulou também no jornal El País, da Espanha, e no portal da emissora de televisão norte-americana NBC News.

O tema ianomâmi foi ainda abordado no site da TV britânica BBC. Com a manchete “Carnaval do Rio de Janeiro leva a Floresta Amazônica” às ruas, a emissora destacou a homenagem da Salgueiro ao jornalista inglês Dom Phillips e ao indigenista Bruno Pereira, assassinados na Amazônia em 2022, e citou a participação da viúva de Dom, Alessandra Soares, no Sambódromo. A escola foi a terceira a atravessar a passarela na noite do último domingo, 12.

Continua após a publicidade

Memória da escravidão

O jornal do Reino Unido The Guardian, por sua vez, publicou uma extensa reportagem com foco no desfile da Portela e sua apresentação pautada na memória da escravidão no Brasil. Segunda escola a pisar na Sapucaí no domingo, a agremiação homenageou o ex-escravo Luiz Gama, que enfrentou o preconceito e as instituições do período imperial e tornou-se o primeiro advogado negro da história brasileira.

Além da Portela, o periódico britânico repercutiu a participação de Alcione no desfile da Mangueira, com o samba-enredo A Voz Negra do Amanhã, e as alegorias da Paraíso do Tuiuti em homenagem ao marinheiro negro João Cândido, que liderou a Revolta da Chibata, no Rio de Janeiro, no início do século XX.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.