Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho e Isabella Alonso Panho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Bia Kicis volta a mentir, agora na tribuna da Câmara

Investigada no inquérito das fake news, deputada bolsonarista espalhou mais uma informação falsa, desta vez na tribuna da Câmara

Por Da Redação Atualizado em 10 jan 2023, 12h48 - Publicado em 10 jan 2023, 12h46

A deputada federal bolsonarista Bia Kicis (PL-DF) subiu à tribuna da Câmara na noite de segunda-feira, 9, para fazer aquilo de que mais tem sido acusada desde que se elegeu deputada federal pela primeira vez em 2018: espalhar uma mentira. A parlamentar afirmou que uma idosa havia morrido enquanto estava sob custódia da Polícia Federal, por suspeita de envolvimento nos atos terroristas em Brasília. A corporação, no entanto, já informou que é falsa a notícia. 

Na tribuna, Kicis disse que a informação havia sido confirmada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). “O presidente da OAB/DF me alerta que a confirmação não partiu da OAB. Peço desculpas pelo equívoco”, escreveu depois no Twitter. Depois, ela se corrigiu novamente e afirmou que a notícia foi espalhada pela desconhecida Ordem dos Advogados Conservadores do Brasil. 

A notícia falsa sobre a morte de uma idosa circulou em grupos bolsonaristas durante toda a segunda-feira, usando a fotografia de uma senhora, retirada de um banco de imagens.

Continua após a publicidade

Bia Kicis publica desinformação nas redes sociais frequentemente. Ela é um dos alvos do inquérito das fake news, que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF). A deputada já chegou a ter o canal bloqueado no YouTube por ter publicado um vídeo com desinformação sobre a vacinação infantil contra a Covid-19, foi proibida de fazer lives no Instagram e condenada a pagar 41,8 mil reais ao ex-deputado Jean Wyllys por associá-lo falsamente a Adélio Bispo, autor da facada no ex-presidente Jair Bolsonaro.

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.