Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

José Casado

Por José Casado Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Informação e análise
Continua após publicidade

Inflação mais “democrática” deve invadir a campanha eleitoral

Antes concentrada em alimentos, pesando mais para os pobres (80% do eleitorado), agora avança disseminada para consumidores de todas as faixas de renda

Por José Casado Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 4 jun 2024, 12h59 - Publicado em 29 ago 2021, 11h00

A inflação crescente está ficando mais “democrática”. Antes concentrada em alimentos, empobrecendo ainda mais os pobres (80% do eleitorado), agora avança disseminada em produtos e serviços para consumidores de todas as faixas de renda.

Nessa escalada de preços não há notícia boa para o presidente-candidato Jair Bolsonaro. E pode piorar, indica o pesquisador André Braz, coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), da Fundação Getulio Vargas.

Ele chama a atenção, com base nos dados coletados para a análise de agosto, para os efeitos da desvalorização do real em relação ao dólar, com o câmbio à beira do patamar de R$ 5,50: “Mantendo-se uma trajetória de desvalorização cambial que já vemos agora por mais um, dois meses, poderemos ter novos aumentos na gasolina, no diesel, em matérias-primas importadas ou que tem preços colocados em bolsas internacionais. Real mais desvalorizado significa soja mais cara, milho mais caro, insumos da construção mais caros. Ou seja, o que já está ruim, pode ficar pior.”

Sobram indícios de que o ritmo de avanço desse processo inflacionário vai marcar o compasso da campanha eleitoral do ano que vem.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.