Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Em Cartaz

Por Raquel Carneiro
Do cinema ao streaming, um blog com estreias, notícias e dicas de filmes que valem o ingresso – e alertas sobre os que não valem nem uma pipoca
Continua após publicidade

‘Oppenheimer’: as referências científicas nos filmes de Christopher Nolan

O diretor já falou de física quântica, teoria da relatividade e buracos negros em filmes como 'Tenet' e 'Interstellar'

Por Felipe Branco Cruz Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 14 Maio 2024, 00h09 - Publicado em 21 jul 2023, 16h40

A história do pai da bomba atômica, Oppenheimer, em cartaz nos cinemas, é um dos grandes favoritos ao Oscar. O filme tem atuações excepcionais, especialmente do irlandês Cillian Murphy no papel principal. Mas o resultado não seria tão extraordinário, claro, se por trás das câmeras não houvesse um cérebro como do cineasta Christopher Nolan.

O cineasta britânico ficou conhecido por seus filmes com temas super elaborados como física quântica, teoria da relatividade e buracos negros. Em Oppenheimer, ele usa todo esse conhecimento para contar como a bomba foi desenvolvida e consegue traduzir temas científicos complexos de uma maneira fácil de entender. 

Em Tenet (2020), o diretor fala do espaço-tempo em uma história que envolve inversão temporal.Os protagonistas lutam contra um vilão capaz de ir e voltar ao futuro por meio máquina do tempo, digamos, quântica. Uma curiosidade cinéfila, lá pelo meio da trama, um dos personagens cita nominalmente o próprio Oppenheimer. 

Já no filme Interstellar (2014), Nolan dá uma aula de como abordar as complexas teorias de Einstein na ficção. No enrendo, um piloto da Nasa tenta salvar a Terra viajando no espaço por meio dos chamados buracos de minhoca que servem de atalho para planetas distantes. Uma parte importante da trama tem a ver com buracos negros, aliás, um fenômeno primeiramente descrito pelo próprio Oppenheimer.

Continua após a publicidade

Nolan retoma todos esses temas em Oppenheimer. O filme recorre a efeitos visuais espetaculares para demonstrar de maneira assombrosa como os testes nucleares foram feitos.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.