Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Dora Kramer

Coisas da política. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Roncos da reação

Interessa a Bolsonaro alimentar conflitos na área militar

Por Dora Kramer 8 jul 2021, 09h03

A reação das Forças Armadas a declarações do presidente da CPI da Covid-19, senador Omar Aziz, foi absolutamente desnecessária e fora do tom. No lugar de compreender o contexto das críticas de Aziz à “banda podre” que se vê envolvida nas denúncias de corrupção no Ministério da Saúde, o Ministério da Defesa fez o que mais interessa ao presidente Jair Bolsonaro e pôs lenha na fogueira de conflitos no ambiente militar.

De duas, uma: ou o ministro da Defesa, general Braga Neto, equivocou-se ao tomar a referência a um grupo específico como ofensa à conduta dos militares em geral ou atendeu a um pedido do presidente para confrontar a CPI.

Omar Aziz pontuou o constrangimento que alguns militares devem estar impondo às Forças Armadas e não fez, como disse Braga Neto em nota, “ataques levianos e vis”. O ministro da Defesa exagerou e perdeu a razão. Ou foi instado a perder a razão e exagerou.

A manifestação de ontem (07.07) foi tão ou mais desproporcional que a nota do chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, em maio de 2020, acenando com “consequências imprevisíveis para a nação brasileira” em decorrência da possibilidade de o Supremo Tribunal Federal pedir a apreensão do telefone celular de Bolsonaro no âmbito do inquérito que apura interferência dele na Polícia Federal.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.