Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Se ETs existissem, como seriam? Estudo traz pistas evolutivas

Segundo pesquisadores, a vida extraterrestre teria uma complexa organização celular, assim como os humanos, e estaria sob influência da seleção natural

A imagem que temos de extraterrestres pelo que aparece nos filmes é, normalmente, de criaturinhas verdes e assustadoras, muito diferentes de qualquer ser vivo que vemos aqui na Terra. Mas a vida fora do nosso planeta – se existir, em algum canto distante do cosmos – pode ser muito mais parecida com nós, humanos, do que a ficção científica imagina. É o que sugere um estudo divulgado nesta quarta-feira no periódico International Journal of Astrobiology, que busca pistas na clássica Teoria da Evolução de Charles Darwin para desvendar qual seria o aspecto dos nossos misteriosos vizinhos alienígenas.

Para os estudiosos, a vida fora da Terra está submetida aos mesmos processos e mecanismos que moldaram os seres humanos, como a seleção natural. Por isso, assim como as espécies terrestres, eles estariam evoluindo para se tornarem mais fortes e resistentes ao longo do tempo. “Em nosso artigo, oferecemos uma abordagem alternativa, que é usar a teoria evolutiva para fazer previsões que são independentes dos detalhes específicos da Terra”, afirma em comunicado o autor do estudo, Sam Levin, professor no Departamento de Zoologia da Universidade de Oxford, no Reino Unido. “Esta é uma abordagem útil, porque as previsões teóricas podem ser aplicadas a extraterrestres que vivem a base de silício, não possuem DNA e respiram nitrogênio, por exemplo.”

A seleção natural, base para a teoria de Darwin, é um mecanismo por meio do qual os indivíduos com características “mais vantajosas”, do ponto de vista da sobrevivência, conseguiriam se adaptar melhor ao meio e resistir, transmitindo seus genes diferenciados às gerações seguintes. Os “menos aptos”, por sua vez, morreriam, deixando apenas os indivíduos com características naturalmente selecionadas. Assim, a espécie se modificaria longo do tempo, conforme as condições ambientais, disposição de alimento e mutações às quais está submetida.

“Ao prever que alienígenas passaram por grandes transições – que foi como a vida complexa surgiu em espécies na Terra –, podemos dizer que existe um nível de previsibilidade para a evolução que faria com que eles se pareçam conosco”, diz Levin.

As “grandes transições” citadas pelo pesquisador são, grosso modo, eventos variados que ocorrem quando grupos separados de organismos se desenvolvem e evoluem para um outro nível – como quando indivíduos unicelulares se tornam multicelulares. Levin e sua equipe acreditam que, assim como nós, provavelmente, os ETs são seres com uma organização celular complexa.

Criaturas verdes

Segundo Levin, o estudo não está afirmando que os estereótipos criados para o que seria um organismo extraterrestre são verdade. “Ainda não podemos dizer se alienígenas caminham em duas pernas ou têm grandes olhos verdes. Mas acreditamos que a teoria evolutiva oferece uma ferramenta adicional única para tentar entender como são os alienígenas e mostramos alguns exemplos dos tipos de fortes previsões que podemos fazer com ela [a teoria]”, esclarece. Os cientistas traduzem seus exemplos em imagens, como a que está em destaque nesta matéria, e mostra como seria uma molécula, uma célula e um organismo alienígena.

“Assim como os seres humanos, prevemos que [os ETs] são constituídos por uma hierarquia de entidades, que cooperam para produzir um organismo alienígena. Em cada nível do organismo, haverá mecanismos para eliminar conflitos, manter a cooperação e fazer com que o organismo continue funcionando”, explica o pesquisador. “Existem potencialmente centenas de milhares de planetas habitáveis ​ só na nossa galáxia. Não podemos dizer se estamos ou não sozinhos, mas demos um pequeno passo na resposta, revelando, se não estivermos sozinhos, como são os nossos vizinhos.”

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Mario Macedo

    quem garante que os humanos que hoje habitam a terra não sao os ETs, nós só estamos destruindo aonde moramos, nos matamos nossos semelhantes e todos os seres vivos, não se importamos com nada com ninguém, e estamos caminhando para a destruição de todo ser vivo na terra e para a destruição do próprio planeta , quem garante então que não somos extraterrestres e viemos pra cá para destruir tudo, ou não

    Curtir

  2. Antônio de Oliveira Marques

    LEGIÃO DELES
    Os “ET” estão nas salões espíritas, se comunicando com seus invocadores, imitando a voz dos mortos.

    Curtir

  3. Marcos Acker Monteiro

    É justamente o OPOSTO do que o estagiário escreveu: nos filmes de ficção pseudo-científica, os alienígenas parecem com primatas pintados de verde, com anatomia HUMANÓIDE. Na verdade a Evolução os faria MUITO DIFERENTES dos seres da Terra. Mesmo na Terra há milhões de espécies, todas muito diferentes de primatas e humanos. Se alienígenas inteligentes e civilizados existirem, certamente eles serão MUITO DIFERENTES de humanos. Perdeu a oportunidade de parecer inteligente.

    Curtir

  4. Márcio Alves de Almeida

    Nossa! Que coisa mais feia essa forma de ET proposta!
    Será que não daria para o universo gerar um ET assim: loira, 1,80 m de altura, 65 Kg, 100 cm de busto, 70 cm de cintura e 100 cm de quadril?

    Curtir