Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Projeto brasileiro inédito mira preservação de corais

Iniciativa envolve análises detalhadas e fecundação in vitro desses animais

Por Sabrina Brito Atualizado em 26 fev 2021, 16h15 - Publicado em 26 fev 2021, 16h10

Uma nova iniciativa desenvolvida no sul da Bahia tem como objetivo desenvolver de um banco de gametas congelados de corais, ainda inédito no Brasil. Por meio desse compilado, seria mais fácil trabalhar na preservação das espécies de corais ameaçadas de extinção. O projeto é liderado pela Rede de Pesquisas do Instituto Coral Vivo, com apoio da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza.

Esses animais estão sob risco devido sobretudo à mudança climática e ao aquecimento das águas dos oceanos, o que acaba por danificar sua estrutura e dificultar sua vida. Pesquisadores estimam que cerca de metade dos recifes de coral do planeta estão mortos, e mais de 90% pode estar gravemente ameaçado de extinção até 2050.

O projeto se baseia em duas etapas. A primeira consiste no congelamento dos gametas dos corais, que são suas células sexuais. A segunda envolve fecundação artificial dessas células em laboratório.

Basicamente, funciona assim: os cientistas coletam espécimes do animal em mares baianos durante sua época de reprodução, levam-nos para viveiros e coletam seus gametas. Depois, essas células são congeladas em nitrogênio líquido, a 196°C negativos, e levadas para Porto Alegre. Na capital gaúcha, os gametas são descongelados — mas apenas 30% sobrevive ao processo.

No laboratório, as melhores células são identificadas pelos cientistas e fecundadas in vitro. Os gametas masculino e feminino se encontram e geram um embrião, que depois se torna uma larva e, por fim, um jovem coral, chamado de recruta.

Atualmente, os estudos estão sendo conduzidos com a Mussismilia harttii, espécie que existe apenas no Brasil. Ao todo, o país conta com aproximadamente 40 espécies de corais de águas rasas

O objetivo final do projeto é estudar esses animais cada vez mais a fundo e, eventualmente, preservá-los do risco de extinção (ou pelo menos mitigá-lo). Em se tratando de um país com tamanha diversidade biológica como o Brasil, esse tipo de iniciativa é essencial para a manutenção da riqueza de nossos ecossistemas.

Continua após a publicidade
Publicidade