Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Malaysia Airlines: Conheça os equipamentos de busca do avião desaparecido

Aeronaves, navios, submarinos e drones se unem para rastrear os cerca de 319.000 quilômetros quadrados do Oceano Índico onde o Boeing 777 caiu. Para encontrar sua caixa preta, eles têm apenas uma semana

Em oito de março, um dos pilotos do voo MH370 da Malaysia Airlines disse “Boa noite, Malaysia três sete zero” para se calar para sempre. Agora, as equipes de buscas têm apenas uma semana para tentar localizar os últimos sons emitidos pela caixa preta do avião, submersa em algum ponto dos 319.000 quilômetros quadrados do Oceano Índico perto da cidade de Perth, na Austrália.

Ao contato com a água, a caixa preta – que é composta de duas caixas, uma que registra as vozes da cabine e outra que grava os dados do voo – emite sinais ultrassônicos que podem ser rastreados por avançados equipamentos de buscas. No entanto, sua bateria, que especialistas estimam durar 30 dias, está no fim.

Leia também:

Mistério do Malaysia Airlines: como um avião pode ter desaparecido do radar?

Empresa de satélites deu passo decisivo para solucionar mistério do avião

Buscas – Estados Unidos, Austrália, China, Japão, Malásia, Nova Zelândia e Coréia do Sul se uniram para tentar encontrar os destroços do Boeing 777, que ia de Kuala Lumpur, na Malásia, para Pequim, na China. Ao todo, os sete países enviaram dezenove aeronaves e navios para buscar o que restou do avião que saiu da sua rota uma hora depois da decolagem.

Os esforços estão sendo conduzidos por autoridades da Malásia, em conjunto com agências internacionais como o FBI. Para monitorar as operações de busca e dar informações ao público sobre as investigações, a Austrália anunciou no último domingo a criação de um Centro de Coordenação Conjunta (Joint Agency Coordination Centre), em Perth. As investigações apontam que, após a última mensagem, a aeronave prosseguiu com o voo por milhares de quilômetros em direção ao sul, antes de cair no mar – provavelmente por falta de combustível. As últimas explicações para o desaparecimento apontam para um princípio de incêndio ou uma inesperada despressurização da cabine, que deixaria os pilotos inconscientes, transformando o Boeing em um “avião fantasma”.

Veja abaixo quais são os principais equipamentos envolvidos na procura pelos destroços do avião desaparecido:

(Fontes: BBC, CNN, Deutsche Welle, El País)