Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Gatos têm cinco personalidades distintas, mostra estudo

De acordo com pesquisa, felinos podem ser nervosos, extrovertidos, dominantes, espontâneos e/ou afáveis

Os gatos não são tão diferentes dos humanos no quesito comportamental, descobriu uma equipe de pesquisadores da University of South Australia. Segundo os especialistas, liderados por Philip Roetman, os gatos, assim como nós, podem possuir cinco personalidades distintas: nervosismo, extroversão, dominância, espontaneidade e afabilidade. Este o primeiro estudo que analisa características comportamentais de uma grande quantidade de felinos domésticos.

Os especialistas realizaram um teste online com aproximadamente 2.800 gatos domésticos no Sul da Austrália e na Nova Zelândia. Os donos dos animais deveriam dar notas de 1 a 7 para 52 características comportamentais dos felinos determinadas pelos pesquisadores, conforme reportou o Washington Post. Ao juntar todas as respostas dos testes, uma análise feita por um computador foi capaz de determinar cinco características que foram apontadas. Três comportamentos correspondem com cinco características de personalidade humana (extroversão, afabilidade, consciência, abertura à experiência e nervosismo).

Leia também:

Gato: o animal ideal do século XXI

Veterinário ensina a melhorar o comportamento de cães e gatos

Para os gatos com pontuações mais altas para nervosismo, os donos os classificaram comportamentos como a ansiedade e o medo. Para o caso da extroversão, os gatos que mais pontuaram foram os curiosos e ativos. Gatos dominantes reportaram características como agressividade com seus pares, enquanto os gatos espontâneos são os que possuem atitudes impulsivas e instáveis. Por último, gatos afáveis tendem a ser afetuosos.

Ao rastrear felinos que ficam em casa e os que são criados livres, a pesquisa auxiliou em um empasse que muitos donos de gatos possam ter: a personalidade dos gatos não muda se ele ficar dentro de casa, ou livre. Isso significa que o gato não deve desenvolver características como nervosismo ou dominância se forem restritos ao ambiente domiciliar. Na Austrália essa notícia é recebida com ainda mais felicidade pelos donos dos felinos, uma vez que o governo australiano declarou guerra aos gatos em 2015. Na época, a Austrália defendia um plano de extermínio de 2 milhões de gatos nos próximos 5 anos, pois esses felinos são responsáveis pela extinção de pelo menos 27 mamíferos australianos e ameaçam outras 124 espécies.

“Quem já teve mais de um gato sabe que cada um tem sua própria personalidade, e este teste irá nos ajudar as diferentes personalidades dos felinos. Compreendendo esse fator, podemos melhorar os cuidados que temos com os gatos”, disse a especialista Carla Litchfield, uma especialista em comportamento animal e coautora do estudo. Por enquanto, o teste só está disponível para moradores do Sul da Austrália.

(Da redação)