Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

China lança sua mais longa missão espacial tripulada

A tripulação, que conta com uma mulher pela segunda vez na história do país, deve ficar em órbita durante 15 dias

Por Da Redação Atualizado em 6 Maio 2016, 16h19 - Publicado em 11 jun 2013, 11h31

A China lançou nesta terça-feira sua quinta e mais longa missão espacial tripulada, de 15 dias, e, pela segunda vez, vai mandar uma mulher ao espaço. A missão, que conta com outros dois astronautas, representa uma etapa chave do ambicioso programa espacial de Pequim. Ela tem como objetivo aperfeiçoar a capacidade de a agência espacial chinesa realizar acoplagens e também melhorar as tecnologias necessárias para construir uma estação espacial, o que o país pretende fazer até 2020. O lançamento já havia sido anunciado no fim do ano passado pelo governo chinês.

Saiba mais

TIANGONG-1

O módulo experimental da estação chinesa tem 8 toneladas com formato cilíndrico e uma escotilha de acoplamento em cada ponta. A estrutura possui dois compartimentos, um para guardar carga útil e outro equipado com computadores e dispositivos de controle da espaçonave.

O módulo Tiangong-1 será um laboratório de testes para a futura estação espacial chinesa

O foguete Longa Marcha 2F, que transporta a nave Shenzhou 10 (Nave divina), decolou às 17h38 no horário de Pequim (6h38 no horário de Brasília) da base espacial de Jiuquan, no deserto de Gobi, segundo imagens exibidas pelo canal estatal CCTV. A Shenzhou 10 deve alcançar o módulo Tiangong 1 (Palácio celestial), atualmente em órbita ao redor da Terra.

“Essa missão leva o sonho espacial da nação chinesa”, declarou o chefe de Estado, Xi Jinping, que retornou de uma viagem no fim de semana aos Estados Unidos, onde foi recebido pelo presidente americano, Barack Obama.

Continua após a publicidade

Mulher – A austronauta Wang Yaping, de 33 anos, é piloto de avião e tem a patente de comandante das Forças Aéreas do Exército Popular de Libertação. Ela demonstrou sua habilidade em maio de 2008, participando dos trabalhos de resgate durante o terremoto de Sichuan (no sudoeste), em 2008 – o mais grave em mais de três décadas na China e que causou 88.000 mortes e milhares de desaparecidos. No mesmo ano, ela pilotou um avião para modificar o clima durante as Olimpíadas de Pequim.

Wang integra a missão ao lado do comandante de voo, o general Nie Haisheng, de 48 anos, e de Zhang Xiaguang, um coronel de 47 anos. A missão acontece 50 anos depois de a russa Valentina Tereshkova ter se tornado a primeira mulher cosmonauta.

Corrida espacial – Em 2003, a China organizou o primeiro voo espacial tripulado e, em junho de 2012, enviou a primeira mulher ao espaço, Liu Yang, piloto de caça, que virou uma heroína nacional.

Apesar de ainda apresentar uma capacidade espacial inferior à da Rússia e dos Estados Unidos, a China desenvolve um ambicioso programa espacial, que inclui o objetivo de enviar um homem à Lua e construir uma estação orbital similar à Estação Espacial Internacional (ISS) até 2020.

(Com Agência France-Presse)

Cronologia do programa espacial chinês

As datas mais importantes da longa marcha chinesa rumo ao espaço

  1. 1956 – a China, ainda uma sociedade predominantemente rural imersa na pobreza, inaugura seu primeiro Instituto de Pesquisas de Mísseis e Foguetes.
  2. 1960 o país desenvolve seu primeiro foguete, auxiliado por cientistas russos. O feito marca o início de uma série inteira de foguetes, todos nomeados CZ (abreviação de Changzheng ou “Longa Marcha”).
  3. 1970 em 24 de abril, a China se torna o quinto país do mundo a enviar um satélite para a órbita terrestre, quando o DFH-1 (Dong Fang Hong – ‘O Leste é Vermelho’) é lançado ao espaço a bordo de um foguete Longa Marcha.
  4. 1992 enquanto a China faz dos voos tripulados seu objetivo de médio e longo prazos, o Conselho de Estado ou gabinete adota o “projeto 921”, tão secreto quanto os projetos anteriores, mais conhecido pelo nome Shenzhou (“nave divina”).
  5. 1995 – o programa espacial chinês sofre um revés quando um foguete CZ-2E explode durante o lançamento em Xichang, na província de Sichuan (sudoeste), matando seis pessoas.
  6. 1999 a primeira nave espacial Shenzhou é lançada em 20 de novembro a bordo de um foguete CZ-2F e retorna à Terra após completar 14 órbitas. A bordo viajam quilos de amostras biológicas.
  7. 2002 a Shenzhou 3 é lançada em 25 de março, na presença do presidente Jiang Zemin. Em 1º de abril, após orbitar a Terra 108 vezes, a espaçonave volta à Terra.
  8. 2003 – em 15 de outubro, a Shenzhou 5 é lançada para um voo orbital, levando a bordo o primeiro taikonauta (astronauta chinês), Yang Liwei. Ele volta à Terra após 21 horas e 14 voltas ao redor da Terra.
  9. 2007 – a China lança a Chang’e-1, sua primeira sonda lunar, que orbita a Lua e tira fotos em alta resolução da superfície do satélite natural da Terra.
  10. 2008 – Zhai Zhigang conclui com sucesso a primeira caminhada espacial de um astronauta chinês.
  11. 2010 – em 1º de outubro, a China lança a Chang’e-2, sua segunda sonda lunar.
  12. 2011- em 29 de setembro, a China lança o módulo experimental Tiangong 1 ou “Palácio Celestial”, no primeiro passo rumo à construção de sua estação espacial, prevista para 2020.
  13. 2011 – em 1º de novembro, a China lança a Shenzhou 8 e realiza sua primeira operação de acoplamento no espaço.
  14. 2012 – em junho, a Shenzou 9 é lançada e torna-se a primeira missão tripulada chinesa a acoplar-se com o módulo experimental Tiangong 1. Participa desta missão Liu Yang, a primeira mulher astronauta chinesa a ir ao espaço.
  15. 2013 – em junho, a Shenzhou 10 é lançada, também com objetivo de acoplar-se com o módulo Tiangong 1. Wang Yaping se torna a segunda astronauta chinesa a ir ao espaço.
  16. (Fonte: France Presse)
Continua após a publicidade

Publicidade