Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Caso ainda exista alguma dúvida: sim, a Terra é realmente redonda

Eclipse lunar, desaparecimento de um barco no horizonte, fuso horário e fotos de balão meteorológico comprovam o formato do planeta

Por Da Redação - Atualizado em 19 jul 2019, 16h36 - Publicado em 19 jul 2019, 06h30

Eclipse lunar
Uma pesquisa recente do Datafolha mostrou que 7% dos brasileiros acreditam que a Terra seja plana. O resultado foi comemorado pelo grupo que se dedica ao chamado terraplanismo. Falta, é claro, combinar com a realidade. Três séculos antes de Cristo, o filósofo grego Aristóteles já atestava o formato esférico do planeta observando eclipses lunares. Ele notou que a sombra da Terra na face do Sol, independentemente da fase da rotação do planeta, era sempre curvada. “Se a Terra fosse plana, a sombra projetada seria a de uma linha reta em algum momento”, explica Ricardo Ogando, astrônomo do Observatório Nacional.

Barco no horizonte
Um observador, na margem ou em algum ponto do oceano, verá partes de uma embarcação sumindo, conforme ela se distancia: primeiro o casco e, por fim, a ponta da vela. Em algum momento, a imagem desaparece por inteiro, mesmo que seja observada por lentes de longo alcance. Se a Terra fosse uma superfície plana, o mesmo espectador veria o barco diminuindo de tamanho, sem sumir.

Fuso horário
É a curvatura do planeta que faz com que existam horários diferentes em diferentes longitudes.

Balão meteorológico
Sim, claro, não faltam imagens para comprovar o formato da Terra. Em janeiro de 2017, por exemplo, estudantes da Universidade de Leicester, na Inglaterra, amarraram algumas câmeras em um balão meteorológico que foi enviado ao céu. O conjunto subiu aproximadamente 24 quilômetros além da superfície e captou a imagem que mostra a curvatura do planeta. Nem isso convenceu os terraplanistas.

Publicado em VEJA de 24 de julho de 2019, edição nº 2644

Publicidade