Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Arqueólogos encontram estátua da avó de Tutancâmon

Essa é a primeira vez que uma estátua de alabastro da rainha Tiye é identificada no templo funerário de seu marido

Arqueólogos descobriram uma estátua da rainha Tiye, esposa do faraó Amenhotep III e avó de Tutancâmon, em Luxor, no Sul do Egito. A obra foi achada em um templo funerário de Amenhotep III na região de Kom al Hitan, situada na margem Oeste do rio Nilo. Segundo Khaled Al Anani, ministro de Antiguidades egípcio, esta é a primeira vez que se descobre uma estátua de alabastro – feita de calcite (um carbonato de cálcio)  da rainha Tiye no interior do templo, já que as demais reproduções encontradas são de rocha. O ministro a qualificou como “grande, formosa e única”, segundo comunicado oficial divulgado nesta quinta-feira.

Uma missão arqueológica composta por europeus e egípcios encontrou a estátua na parte inferior da perna direita de uma grande estátua de seu marido, Amenhotep III. O faraó foi o nono governante da XVIII dinastia, cujo reinado aconteceu entre 1389 a.C. e 1351 a.C. A arqueóloga armênia Hourig Sourouzian, chefe da missão, explicou que a descoberta da escultura ocorreu de maneira “fortuita”, quando se levantava a parte inferior da estátua de Amenhotep III.

Múmia da rainha Tiye, avó do faraó Tutancâmon Múmia da rainha Tiye, avó do faraó Tutancâmon

Múmia da rainha Tiye, avó do faraó Tutancâmon (Shawn Baldwin/Discovery Channel/Getty Images)

Hourig destacou o bom estado de conservação da obra e ressaltou que ainda conserva as antigas cores com as quais foi pintada. Neste sentido, indicou que a escultura necessitará de um delicado trabalho de consolidação e de restauração.

Na mesma missão também já haviam sido encontradas 109 estátuas da deusa Sekhmet, pedaços de duas estátuas de esfinges e partes de uma estátua de alabastro e uma estátua de quartzo do faraó Amenhotep III, que foi recentemente restaurada no templo e será removida para o Museu de Luxor.

(Com EFE)