Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Zezé Perrella: ‘Nunca recebi um real sequer’ da JBS

Senador do PMDB é aliado de Aécio Neves e, segundo delação de Joesley Batista, teria intermediado pagamento de propina para o tucano

Por Da Redação - 18 maio 2017, 11h33

O senador Zezé Perrella (PMDB-MG), citado na delação premiada do empresário Joesley Batista, dono da JBS, se defendeu das acusações, por meio de suas redes sociais, e disse que nunca recebeu “um real sequer” do grupo. Segundo gravações, conforme publicou o jornal O Globo nesta quarta-feira, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) teria pedido dois milhões de reais a Joesley em março desse ano e que o valor teria sido pago por meio de Perrella.

Assessor do senador do PMDB, Mendherson Souza Lima teria recebido os valores e depositados nas contas do parlamentar, com posterior repasse à Aécio. Zezé Perrella nega as acusações. “Eu não conheço ninguém ligado a esse grupo, nunca recebi de maneira oficial ou extraoficial um real dessa devida empresa”.

Ele confirmou que Mendherson é seu assessor parlamentar e amigo pessoal de Frederico Pacheco, primo do senador Aécio Neves e também acusado. “Eu espero que todas as pessoas citadas tenham a oportunidade esclarecer a sua participação”, completou.

Por fim, o senador afirma que nunca esteve nem estará envolvido na Operação Lava Jato. Ele também colocou o sigilo das suas empresas à disposição da Justiça.

Publicidade

Publicidade