Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rachado, PSB lança candidatura própria em Minas Gerais

Tarcísio Delgado, pai do deputado e presidente estadual da sigla, Júlio Delgado, garantirá palanque a Eduardo Campos no Estado

Na tentativa de garantir palanque exclusivo para Eduardo Campos em Minas Gerais e fazer frente ao favoritismo do tucano Aécio Neves no Estado, o PSB mineiro decidiu lançar candidatura própria ao governo estadual e vai apresentar o nome do ex-prefeito de Juiz de Fora Tarcísio Delgado na disputa pelo Palácio da Liberdade. O anúncio de candidatura própria ocorreu após pressão da Executiva Nacional da sigla. Rachados, os socialistas não haviam conseguido decidir na convenção partidária do último sábado se apoiariam a candidatura de Pimenta da Veiga (PSDB) ou se lançariam nome próprio.

Em reunião nesta quinta-feira, foi formalizado, por dez votos a sete, o nome de Tarcísio Delgado, pai do deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG), presidente estadual da sigla. Até então, o parlamentar era o nome mais provável para disputar o governo mineiro, mas internamente resistia a se lançar na corrida. Segundo seus cálculos, ele teria no melhor dos cenários cerca de 3% das intenções de voto. Oficialmente, Júlio Delgado alegou que suas atividades como congressista ficariam prejudicadas se fosse candidato – ele é relator, no Conselho de Ética, do processo de cassação do deputado André Vargas (ex-PT-PR), parceiro do doleiro preso Alberto Youssef.

Apesar da decisão do PSB em torno da candidatura própria, a maior parte dos candidatos a deputado federal e estadual preferia uma aliança com o PSDB e o consequente apoio ao nome do ex-ministro das Comunicações Pimenta da Veiga. Os defensores do apoio a Pimenta alegavam que o PSB tem o PSDB como aliado há mais de dez anos, que seria mais fácil atrair votos em uma parceria com os tucanos e que a aliança entre as duas siglas havia sido responsável pelos dois mandatos de Márcio Lacerda à frente da prefeitura de Belo Horizonte.

Ao longo das negociações, a ex-senadora Marina Silva, candidata a vice na chapa de Eduardo Campos, pressionava para que fosse lançada a candidatura do ambientalista Apolo Heringer ao governo estadual. Heringer desistiu na última semana após acusações contra o PSB.

Agora, com a decisão em torno de Tarcísio Delgado tomada, os socialistas tentarão minimizar defecções. O prefeito de Belo Horizonte Márcio Lacerda já anunciou que mantém o compromisso de fazer campanha para Pimenta da Veiga, enquanto o presidente do Atlético Mineiro, Alexandre Kalil, apontado como o principal puxador de votos na disputa por vagas de deputado federal, anunciou que vai abandonar a candidatura.