Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Quem são as dez vítimas do incêndio no CT do Flamengo

Tragédia no Ninho do Urubu, na Zona Oeste do Rio, aconteceu na madrugada desta sexta-feira. Três jovens jogadores ficaram feridos, um deles em estado grave

O incêndio que atingiu o Ninho do Urubu, centro de treinamento do Flamengo, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, na madrugada desta sexta-feira, 8, deixou dez mortos e três feridos, todos atletas das categorias de base do clube carioca.

O fogo começou nos quartos em que dormiam atletas de 14 a 17 anos e se alastrou pelo alojamento. Quando o Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro chegou, não foi possível resgatar nenhum sobrevivente dentro do dormitório, apenas os três que conseguiram sair: Cauan Emanuel Gomes Nunes, 14 anos; Francisco Diogo Bento Alves, 15 anos; e Jonathan Cruz Ventura, 15 anos. Eles foram levados imediatamente ao hospital e o estado de saúde de Jonathan, com 40% do corpo queimado, é grave.

Foram confirmadas as mortes dos goleiros Christian Esmério, 15 anos, e Bernardo Pisetta, 14 anos; dos zagueiros Pablo Henrique da Silva, 15 anos, e Arthur Vinícius de Barros Silva Freitas, 14 anos; do lateral-direito Samuel Thomas de Souza Rosa, 15 anos; dos volantes Jorge Eduardo dos Santos, 15 anos, e Rykelmo de Souza Viana, 16 anos; do meio-campista Gedson Santos, 14 anos; e dos atacantes Vitor Isaías, 15 anos, e Athila Paixão, 14 anos. 

Veja quem são as dez vítimas da tragédia no Ninho do Urubu:

Christian Esmério, 15 anos

Goleiro do Flamengo e da seleção brasileira sub-15, Christian Esmério Candido, de 15 anos, nasceu em Madureira, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Christian foi convocado pela primeira vez em novembro de 2018 e participou de um período de treinamentos na Granja Comary, centro de treinamentos da seleção, preparatórios para um torneio que será disputado a partir do dia 16 de fevereiro entre Brasil, Inglaterra, Espanha e França, na Inglaterra. Em seu perfil no Instagram, Christian compartilhou seu encontro com o treinador da equipe principal da seleção brasileira, Tite, durante o período de treinos. “Referência”, diz o goleiro na legenda. 

Em janeiro deste ano, foi novamente convocado, desta vez para atuar na categoria sub-17. Christian se destacou ainda na conquista do Flamengo da Copa Nike sub-15, vencida por sua equipe em abril do ano passado. Na semifinal contra o Grêmio, o goleiro defendeu um pênalti. Na grande decisão, mais dois, contra o São Paulo. Tido como herói do título, ele posou ao lado da taça e afirmou que a conquista ficaria “sempre” em sua memória.


Pablo Henrique da Silva, 15 anos

Nascido em Oliveira (MG), o zagueiro Pablo Henrique da Silva Matos, de 14 anos, estava no Flamengo desde agosto de 2018, depois de passar pelas escolinhas Dom Bosco e Inter Academy, programa da Inter de Milão no Brasil, e pelas categorias de base do Atlético-MG.

Pablo é primo do jogador Werley, zagueiro do Vasco. Os dois sempre participavam de jogos beneficentes em Oliveira e em uma dessas ocasiões, quando estava na base do Atlético, Pablo Henrique levou vários companheiros de time. A arrecadação ia para o asilo e a APAE de Oliveira.

Em nota, a Câmara Municipal da cidade mineira lamentou a morte do atleta. “O adolescente era mais uma promessa do futebol oliveirense, mas infelizmente teve sua trajetória interrompida na manhã desta sexta-feira”.


Jorge Eduardo dos Santos, 15 anos

Mineiro de Além Paraíba (MG), o volante Jorge Eduardo dos Santos, de 15 anos, estava no Flamengo desde os 11 anos. Ele foi capitão do time sub-15 do clube em 2018, campeão do Campeonato Carioca e da Copa Nike, que deu ao rubro-negro uma vaga no mundial da categoria, na Áustria. Era tido pelos amigos como alegre e brincalhão, mas empenhado dentro de campo. Na saída do Ninho do Urubu, no início da tarde desta sexta-feira, o pai de Jorge Eduardo disse que o incêndio “foi uma fatalidade”. “Eu não tinha preocupação, era tudo muito bom ali dentro”, afirmou.


Vitor Isaías, 15 anos

Nascido em Florianópolis, o atacante Vitor Isaías, de 15 anos, estava no Flamengo desde agosto de 2018 e tinha um futuro promissor como artilheiro. Empresariado por Sávio, ex-jogador revelado no clube, o camisa 9 começou a carreira no futsal do Figueirense e passou pelas categorias de base do Internacional e do Athlético Paranaense. Nesses times, foi o maior goleador em diversos campeonatos.


Samuel Thomas de Souza Rosa, 15 anos

O lateral-direito Samuel Thomas de Souza Rosa nasceu em São João de Meriti (RJ), na Baixada Fluminense, e tinha 15 anos. Era titular do time campeão da Copa Nike e do Campeonato Carioca e vice-campeão da Copa Votorantim, em 2018. O tio de Samuel, Sebastião, confirmou no início da tarde desta sexta-feira que o atleta é um dos dez mortos no incêndio que atingiu o Ninho do Urubu. A jornalistas que se concentram em frente ao CT flamenguista, ele fez críticas à postura do clube carioca após a tragédia. “Estão dando informações desencontradas. Não tem o que esperar. Se ele estivesse vivo, estaria aqui comigo. Meu sobrinho está oficialmente morto”, disse.


Arthur Vinícius de Barros Silva Freitas, 14 anos

Nascido em Volta Redonda (RJ), o zagueiro Arthur Vinícius de Barros Silva Freitas, de 14 anos. Ele chegou ao Flamengo em 2017, após se destacar em um campeonato pelo time de sua cidade. Em julho de 2018, foi convocado para a seleção brasileira sub-15 e participou de cinco dias de treinamentos na Granja Comary, em Teresópolis (RJ). Por volta das 4h20 desta sexta-feira, pouco antes do início do incêndio no Ninho do Urubu, Arthur postou em sua conta no Twitter que todos estavam dormindo e que ele também iria: “fuiZzz”, escreveu o jovem. Também na rede social, o zagueiro rubro-negro publicou ontem que participaria de um treino no Maracanã nesta sexta. 

Arthur era sobrinho do ex-jogador Andinho, que também atuou no Volta Redonda nos anos 90, e também era próximo do volante Felipe Melo, do Palmeiras, que o tratava como um afilhado. Felipe é amigo de infância do pai de Arthur.

Em nota, o clube do interior do Rio lamentou a morte do adolescente e informou que decidiu cancelar as festividades programadas para o aniversário do clube que seriam realizadas neste sábado, 9, mesmo dia em que Arthur completaria 15 anos.


Athila Paixão, 14 anos

Sergipano de Lagarto (SE), o atacante Athila Paixão tinha 14 anos. Antes de chegar ao Flamengo, em abril de 2018, ele jogou pela Escolinha Geração do Futuro, por onde também passou o atacante brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa, do Atlético de Madrid. 

Athila voltou para o Rio de Janeiro no domingo 3, quando suas férias terminaram. A confirmação da morte do jovem veio através da ligação de uma assistente social do clube para a família, que mora no Povoado Brasília, em Lagarto.

O pai do adolescente, Damião Santos Paixão, disse que era de costume falar com ele todas as noites e que na quinta 7, falou com o garoto e ele estava bem. “Na última conversa com ele, Athila disse que estava bem e que iria treinar nesta sexta no Maracanã. No último domingo eu embarquei ele para o Rio, mas disse que ele poderia ficar se quisesse. Ele só ia dormir depois que falava com ele”, disse.

O governo de Sergipe publicou uma nota lamentando a morte do jovem atleta.


Bernardo Pisetta, 14 anos

O goleiro Bernardo Augusto Manzke Pisetta, de 14 anos, nascido em Indaial (SC), passou por Guarani, de Brusque (SC), Avaí e Athlético Paranaense antes de chegar ao Flamengo, em julho de 2018. Rubro-negro, Bernardo tinha como ídolo o ex-goleiro Júlio César. Quando passou a integrar as categorias de base do clube da Gávea, o jovem publicou em sua conta em uma rede social um agradecimento à família pela motivação, incentivo e apoio: “Hoje venho compartilhar minha felicidade…estou realizando um sonho… (ser atleta do Clube de Regatas do Flamengo)!!! Agora a distância será maior, mas estarão sempre em meus pensamentos…e no meu coração!”.


Gedson Santos, 14 anos

Nascido em Itararé (SP), o meio-campista Gedson Santos, conhecido como Gedinho, de 14 anos, estava na primeira semana de treinos no Flamengo, após se destacar jogando pelo Athlético Paranaense. 


Rykelmo de Souza Viana, 16 anos

Paulista de Limeira (SP), o volante Rykelmo de Souza Viana tinha 16 anos e completaria 17 no próximo dia 26. Batizado em homenagem ao ex-craque argentino Juan Román Riquelme e apelidado como “Bolívia”, Ryklelmo dividia um quarto no alojamento das categorias de base do Flamengo com o atacante Samuel Barbosa, que em entrevista ao site globoesporte.com disse ter voltado em meio ao incêndio e chamado pelo colega, sem reposta. “Fui para o quarto e chamei ‘Bolívia, Bolívia, vem, Bolívia, Bolívia’. Gritei socorro, socorro… Saí correndo. Não deu para ajudar”, relatou Samuel.

 

com reportagem de Carol Zappa, João Pedroso de Campos e Maria Clara Vieira