Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Presídio em Goiás libera por engano detento que já atuou com Beira-Mar

Leomar de Oliveira Barbosa não poderia ter sido liberado porque, embora tenha conseguido liberdade em uma ação, ainda tem duas ordens de prisão ativas

Por Agência Brasil Atualizado em 13 jul 2018, 18h02 - Publicado em 13 jul 2018, 18h00

O preso Leomar de Oliveira Barbosa foi liberado por engano do Presídio Estadual de Formosa, em Goiás, no último dia 4 de julho. Conhecido como Playboy, ele é apontado como ex-braço direito do traficante Fernandinho Beira-Mar.

O erro se deu porque a Justiça Federal em Goiás expediu um alvará de soltura referente a um processo contra ele. A libertação não poderia ter ocorrido porque ainda há outras duas execuções penais contra Leomar, que não foram consideradas por funcionários do presídio no momento do recebimento do alvará de soltura.

Em função do engano, os servidores envolvidos no episódio foram afastados e respondem a uma sindicância para apurar o caso e a responsabilidade pela liberação indevida. Leomar é considerado foragido pela Justiça e a polícia está em busca dele.

Continua após a publicidade

Publicidade