Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PF prende chefe regional do PCC na fronteira com Paraguai

Minotauro é acusado de tráfico de drogas e uso de documento falso, além de ser suspeito de matar um policial militar no MS

A Polícia Federal prendeu nesta segunda-feira, 4, em Balneário Camboriú, Santa Catarina, um comandante regional do Primeiro Comando da Capital (PCC), Sérgio de Arruda Quintiliano Neto, conhecido como Minotauro. Foram expedidos contra ele dois mandados de prisão por tráfico de drogas e uso de documento falso.

As investigações para localizar e prender o traficante duraram cerca de seis meses, segundo a PF, e contou com o apoio das polícias estaduais do Mato Grosso do Sul e de Santa Catarina. Minotauro é a liderança regional da facção que se dedica ao tráfico de drogas originárias da Bolívia na região da fronteira do estado sul-mato-grossense com o Paraguai.

Além dos mandados de prisão, ele é suspeito de ser um dos responsáveis pelo assassinato de um policial civil do Mato Grosso do Sul em março de 2018 e de ter participação na morte de uma advogada em Pedro Juan Caballero, no Paraguai, em novembro do ano passado.

De acordo com a PF, a organização criminosa comandada por Minotauro na região é suspeita de ser a responsável pelo violento ataque a uma residência em Ypehu no Paraguai, cidade próxima ao município de Paranhos no Mato Grosso do Sul. Na operação denominada como Teseu, foram apreendidos dinheiro em espécie, telefones celulares e um veículo de luxo. O nome da ação é uma referência ao herói grego que derrotou o minotauro na mitologia.