Clique e assine a partir de 9,90/mês

Pássaro e flor ficaram de luto por Kim Jong-il, segundo o regime

Por Ho - 19 jan 2012, 12h12

A Mãe Natureza ficou de luto pela morte do líder norte-coreano Kim Jong-il, segundo a agência oficial de imprensa norte-coreana, que descreveu em um artigo o luto manifestado por um pássaro e uma flor.

No dia 20 de dezembro, um dia após o anúncio da morte do líder da Coreia do Norte, ocorreram “fenômenos sobrenaturais” na embaixada de Pyongyang na Alemanha, segundo a agência KCNA.

A agência conta que um mejengra – um pássaro cantor – permaneceu durante uma hora na entrada da legação dando golpes com o bico na janela, e que uma planta floresceu durante o período de luto, apesar das baixas temperaturas invernais.

“Parece que, ao ouvir a triste notícia do fim de nosso grande homem, o pássaro voou a esse local de luto para expressar seus pêsames”, declarou a agência oficial.

Continua após a publicidade

Quanto à planta, “floresceu, apesar do frio, para participar do luto”.

O regime norte-coreano costuma falar de “fatos sobrenaturais” para saudar o nascimento ou a morte de um líder.

A lenda do regime comunista sustenta que no nascimento de Kim Jong-il, há 69 anos no Ponte Paektu, sagrado pelos coreanos, apareceram no céu uma estrela e dois arco-íris.

Publicidade