Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Padre relata ‘mais de 20 tiros’ dentro de Catedral de Campinas

Amauri Thomazzi, que rezava missa antes do ataque que deixou cinco mortos, pediu orações ao atirador, que se suicidou, às vítimas e feridos

O padre Amauri Thomazzi, que rezava a missa na Catedral Metropolitana de Campinas (SP) antes do tiroteio que deixou cinco mortos nesta terça-feira, 11, incluindo o atirador, publicou um vídeo em seu perfil no Facebook em que relata o momento do ataque. Thomazzi diz que o atirador deu “mais de 20 tiros” dentro da Catedral antes de se matar.

“Eu rezei a missa do 12h15, no final da missa uma pessoa entrou atirando e fez algumas vítimas, ninguém pôde fazer nada, ajudar de forma nenhuma. Eu peço orações de todos, estamos todos bem, não tem como entrar e não tem como sair da Catedral nesse momento, ainda não temos informações sobre como vai ser a programação da Catedral hoje e amanhã”, afirmou o padre.

Emocionado, Amauri Thomazzi pede no vídeo orações para os mortos, incluindo o atirador, e os feridos. “Mas a vocês amigos eu peço apenas que rezem pela pessoa. Ele se matou depois da situação, ele atirou nas pessoas, foram mais de 20 tiros aqui dentro e depois ele se matou. Então rezamos por ele e por aqueles que foram feridos. Tem algumas pessoas aqui vítimas fatais, peçamos a Nossa Senhora Imaculada que interceda por essa catedral e por essas pessoas, essas famílias”, declarou.

Em entrevista ao canal Globonews, o major Adriano Augusto, comandante do 8º Batalhão da PM, afirmou que o atirador estava sentado dentro da igreja quando, de repente, levantou-se e começou a atirar. As primeiras pessoas que ele atingiu e matou foram as que estavam sentadas logo atrás dele.

“Algumas pessoas correram e policiais que estavam em frente à igreja ouviram os disparos e correram ao interior da igreja, ele continuou com os disparos, os policiais se abrigaram e quando foi possivel atingiram ele com um disparo, nesse momento ele efetuou um disparo contra a própria cabeça.

Segundo Augusto, o criminoso só parou de atirar após ser atingido por policiais que entraram na Catedral quando ouviram os disparos. Nesse momento, ele atirou contra a própria cabeça, com a última munição dentro da pistola. O major relatou que ele recarregou a arma uma vez e ainda tinha entre 28 e 30 balas quando se matou.

O Secretário de Segurança de Campinas, Luiz Augusto Baggio, declarou no local que ainda não se sabe a identidade do atirador nem o seu histórico. Baggio afirma que investigações vão apurar os motivos que levaram o criminoso a abrir fogo. A secretaria está aguardando a conclusão da perícia técnica, conduzida pela Polícia Civil, para divulgar mais informações sobre o caso.

“Ele já tem uma idade mediana. Agora, a gente vai aguardar pra identificar [a identidade do atirador] e tentar entender um pouco os motivos, principalmente até pra poder fazer prevenções, quer dizer, qual é a motivação desse individuo pra chegar até essa fatalidade”, disse o secretário.

A Catedral Metropolitana fica no Centro de Campinas, na Praça José Bonifácio, área comercial nas imediações das avenidas Treze de Maio Francisco Glicério, duas das principais da cidade, que é a terceira mais populosa do estado de São Paulo.