Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Dino muda norma sobre água em espetáculos, após morte em show

Entrada com garrafas será permitida e produtoras terão a obrigação de fornecer o líquido gratuitamente

Por Luiz Paulo Souza Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 18 nov 2023, 14h43 - Publicado em 18 nov 2023, 13h43

O Ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, afirmou neste sábado, 18, que mudará as normas a respeito do porte de água em espetáculos. De acordo com ele, a entrada com garrafas será permitida, desde que em material adequado, e as produtoras de espetáculos com alta exposição ao calor terão a obrigação de disponibilizar água potável gratuita aos expectadores.

A determinação é da Secretaria do Consumidor, vinculada à pasta de Dino, e será oficializada em portaria que deve ser publicada ainda hoje. A medida foi tomada após a morte de uma fã da cantora Taylor Swift, nesta sexta-feira. 17. Natural do Mato Grosso do Sul, Ana Clara Benevides, 23, estava próxima a grade de contenção do show, no Rio de Janeiro, quando sofreu uma parada cardiorrespiratória e não resistiu.

O Ministério Público do Rio de Janeiro anunciou que vai acionar a T4F, empresa responsável pela organização do espetáculo, e  promotores de Justiça de plantão vão fiscalizar o estádio Nilson Santos. O corpo de Ana Clara começou a ser periciado para esclarecer as circunstâncias da tragédia.

“Não acredito que estou escrevendo essas palavras, mas é com o coração partido que digo que perdemos uma fã no começo desta noite”, afirmou Taylor Swift em suas redes sociais. “Sinto muitíssimo pela perda, e meu coração partido está ao lado da família e dos amigos. Esta é a última coisa que eu pensei que aconteceria quando decidi trazer esse show ao Brasil”.

Continua após a publicidade

A turnê, chamada de The Eras Tour, era uma das mais aguardadas do ano e ocorre em meio a uma onda de calor que toma boa parte do Brasil. No Rio de Janeiro, as sensações térmicas chegaram à casa dos 60 graus Celsius. De acordo com o Corpo de Bombeiros, pelo menos 1.000 pessoas desmaiaram no estádio Nilton Santos, na primeira noite da série de shows que ocorrerão no Brasil até o próximo dia 26.

Ao longo do dia, vários fãs reportaram sobre o calor extremo nas redes sociais e reclamaram de filas de até duas horas para conseguir uma garrafa de água com a organização do espetáculo. Em nota, a empresa de entretenimento T4F lamentou o ocorrido e disse que a jovem recebeu os primeiros socorros ainda durante o show. A produtora anunciou que vai ampliar pontos de fornecimento de água na segunda apresentação da artista e reforçar a quantidade de brigadistas e de estruturas de atendimento médico. A produtora informou também que a partir de agora será permitida a entrada de fãs com copos de água e alimentos lacrados, sem limitação de itens por pessoa.

Dino já havia afirmado que sua pasta iria apurar as denúncias de que havia restrição a água no show. “É inaceitável que pessoas sofram, desmaiem e até morram por falta de acesso à água”, disse. Em suas redes sociais, a deputada Erika Hilton (PSOL-SP) afirmou ter denunciado a T4Fun ao Ministério Público Federal por impedir que o público entrasse com suas próprias garrafas d’água.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.