Clique e assine a partir de 9,90/mês

CNBB: mudança na Justiça “fere ainda mais a credibilidade do governo”

Maior autoridade da Igreja Católica no país, Dom Walmor pede respeito à Constituição

Por Hugo Marques - Atualizado em 24 Apr 2020, 16h17 - Publicado em 24 Apr 2020, 16h00

O presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Walmor Oliveira de Azevedo, criticou as mudanças no Ministério da Justiça, com a saída do ministro Sergio Moro e a demissão do diretor da Polícia Federal, Maurício Valeixo. Moro não concordou com a demissão do subordinado e nem com a tentativa de Bolsonaro de segurar investigação de seu filho Carlos em esquema de ataques virtuais com fake news.

“A mudança no Ministério da Justiça e Segurança Pública evidencia intervenção política no comando de instituições que, nos parâmetros da Constituição Federal, devem e não podem deixar de ter autonomia e independência, inclusive para investigar autoridades”, diz dom Walmor. “Trata-se de algo muito grave, que fere ainda mais a credibilidade do Governo e das instâncias que deveriam zelar pelo cumprimento das leis”

O presidente da CNBB diz ainda que é “oportuno recordar o que diz a Doutrina Social da Igreja: ‘No Estado de direito, a lei é soberana, e não a vontade dos homens.’”

Publicidade