Clique e assine a partir de 8,90/mês

Carro que atropelou e matou jovem Rafael Mascarenhas, filho de Cissa Guimarães, teve a frente destruída

Siena preto foi levado para delegacia com pára-brisa quebrado, capô amassado e sem pára-choque. Perícia vai dizer se motorista estava em alta velocidade

Por Léo Pinheiro - 21 jul 2010, 12h47

O Siena preto que atropelou e matou o jovem Rafael Mascarenhas, 18 anos, filho da atriz Cissa Guimarães, chegou pouco antes do meio-dia à 14ª DP (Gávea). Com muitas avarias, como pára-brisa quebrado, capô amassado, faróis quebrados e sem pára-choque dianteiro, o carro será submetido a uma perícia na delegacia para que seja estimada a velocidade no momento do choque com o jovem.

O veículo veio conduzido por um policial, pois nem a polícia nem a CET-Rio puderam ceder um reboque na manhã desta terça-feira. Segundo informou o delegado Alexandre Estelita, que conduziu a diligência, o fato de o carro não ter sido trazido num reboque não vai prejudicar a perícia, pois os danos que serão examinados são apenas externos. “Não faremos exame de papiloscopia, pois temos um motorista que confessou ser o atropelador”, explicou.

O veículo foi encontrado na Rua Manoel Moutinho, em Quintino, em frente a uma oficina mecânica. O morotista que admitiu ter atropelado a vítima, Rafael de Souza Bussamra, negou à polícia que tenha levado o carro para uma oficina. Segundo contou, ele estacionou o caso junto à casa de uma tia que mora nesta rua.

Depoimento adiado – Convidado pela polícia a depor hoje, às 10h, o jovem identificado apenas como André, que ocupava o carona no Siena no momento do atropelamento, não será mais ouvido nesta quarta-feira. Um advogado de André procurou a polícia e alegou que, por estar “chocado” com o caso, o rapaz pediu para ser ouvido na quinta-feira, no mesmo horário.

Continua após a publicidade
Publicidade