Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Bombeiros localizam almoxarifado da Vale em Brumadinho

Segundo Corpo de Bombeiros, há indícios de desaparecidos sob a estrutura

Por Da Redação Atualizado em 21 fev 2019, 16h18 - Publicado em 21 fev 2019, 16h05

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais encontrou nesta quinta-feira, 21, o almoxarifado da mineradora Vale, soterrado pela lama no no rompimento da barragem 1 da mina Córrego do Feijão no dia 25 de janeiro.

De acordo com o tenente Pedro Aihara, porta-voz dos Bombeiros em Brumadinho, a lama está sendo removida do local e há indícios de corpos sob a estrutura. “O cruzamento de dados, pesquisa em campo e cães farejadores ajudaram a localizar o almoxarifado, explicou.

De acordo com a última atualização da Defesa Civil de Minas Gerais, feita na tarde desta quarta-feira, o número de mortes identificadas subiu para 171. Ainda há, segundo o levantamento, 139 pessoas desaparecidas.

As buscas chegaram ao 28º dia e os Bombeiros trabalham com 52 máquinas pesadas e quatro equipes contam com a ajuda de cães farejadores. Segundo os Bombeiros, o tempo chuvoso faz com que as buscas avancem com uma velocidade menor do que o usual.

As equipes de busca também terão o auxílio de seis drones equipados com câmeras térmicas, que permite a visualização de diferentes temperaturas, permitindo visualizar pessoas, animais, e objetos com maior precisão.

Exames realizados em bombeiros que trabalham na busca de corpos identificaram a presença de metais no sangue de pelo menos quatro profissionais. As substâncias também foram identificadas na água do Rio Paraopeba, contaminado após a tragédia.

Em nota, o governo de Minas Gerais afirmou que os resultados dos exames não significam intoxicação aguda por esses metais e os bombeiros não tiveram nenhuma doença constatada pela contaminação.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade