Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Bolsonaro publica vídeo sem som em busca de dissociar fala sobre pedofilia

O mandatário foi acusado sobre fala a respeito de venezuelanas de 14 anos; “pintou um clima”

Por Gustavo Silva
Atualizado em 17 out 2022, 10h05 - Publicado em 16 out 2022, 13h57

Sob forte pressão nas redes sociais nas últimas semanas, a corrida pelo segundo turno de Jair Bolsonaro (PL), não se parece mais com a hegemônica e dominada presença nas plataformas digitais. O presidente já teve de encarar acusações de canibalismo, de que era a favor do aborto, teve de responder acerca da proximidade com a maçonaria. Agora, passa pela mais recente crise: a acusação de pedofilia, baseada em um trecho de uma entrevista, na qual disse que “pintou um clima”, com meninas venezuelanas de 14 anos de idade, que viralizou no último sábado, 15.

Na busca de acabar com a imagem negativa gerada pela gravação, a campanha do mandatário na internet já veiculou propagandas no Google neste domingo, 16, para afirmar que Bolsonaro não é pedófilo. Outro meio utilizado pela estratégia do presidente da República foi publicar vídeos de esclarecimento nos perfis oficiais das redes. No entanto, no último vídeo publicado na conta do TikTok, neste domingo, 16, o presidente fez o envio de um vídeo sem som, que demonstra um curioso erro técnico da campanha de um presidenciável. Apoiadores do político comentaram no vídeo, avisando sobre a falta de áudio; outros, porém, afirmaram ser um boicote da plataforma de entretenimento contra o candidato à reeleição.

A estratégia da campanha do atual presidente é frear os ataques dos opositores, que têm se intensificado nos últimos dias e abalado a imagem de Bolsonaro na internet.

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.