Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
VEJA Gente Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

Tornozeleira eletrônica e lua de mel: Dario Messer deixará a prisão

A razão é a Covid-19

Por João Batista Jr. Atualizado em 6 abr 2020, 18h14 - Publicado em 6 abr 2020, 17h40

Conhecido pela alcunha de doleiro dos doleiros, o ex-foragido da Justiça Dario Messer vai deixar a prisão. Seu advogado, Átila Machado, fez o pedido da conversão da prisão preventiva por domiciliar em razão de seu cliente pertencer ao grupo de risco, ser hipertenso e fumante. A razão: o risco de contaminação pela Covid-19.

Outro argumento foi que Messer esteve internado no Hospital Copa Star para retirar duas lesões cutâneas. Ao todo, foram revogados três pedidos de prisões, das operações Câmbio, Desligo, Patrón e Marakata. O habeas corpus assinado nesta segunda, 6, foi concedido pelo ministro Reynaldo Soares da Fonseca, do STJ.

A defesa de Messer comunicou que ele ficará no apartamento sua mulher, Myra Athayde, em Copacabana. Ela deixou a prisão no dia 19 de fevereiro. Messer e Myra se casaram na cadeia por meio de procuração, quando ambos estavam encarcerados. Será a lua de mel da dupla, que nunca tinha morado junta desde que passou a usar alianças. Messer usará tornozeleira eletrônica. Myra teve mais sorte: não precisa carregar o acessório.

ASSINE VEJA

Coronavírus: a salvação pela ciência
Coronavírus: a salvação pela ciência Enquanto os melhores laboratórios do mundo entram em uma luta bilionária contra a doença, países trazem experiências bem-sucedidas para que a vida e a economia voltem à normalidade
Clique e Assine
Publicidade