Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
VEJA Gente Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

Por que Antonia Fontenelle diz ter recusado cargo no governo Bolsonaro

O salário pesou

Por João Batista Jr. Atualizado em 13 mar 2020, 10h42 - Publicado em 13 mar 2020, 06h00

Amiga da família Bolsonaro e ao mesmo tempo defensora de minorias como LGBTs e negros, a apresentadora Antonia Fontenelle diz ter recebido convite para ocupar um cargo na Secretaria da Cultura. Não aceitou. Ela não abriu o motivo, mas realmente não seria fácil aceitar o salário na casa dos 15 000 reais, baixo para seus padrões — Antonia fatura 20 000 reais por um post no Instagram. A amigos, ela revelou algo um tanto óbvio, mas que precisa sempre, sempre, ser reforçado: a vida de funcionário público é árdua, desgastante e, muitas vezes, inútil.

Publicado em VEJA de 18 de março de 2020, edição nº 2678

Publicidade