Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Um recado aos quadrilheiros da Internet e a alguns poucos desavisados

No dia 24 de junho, meu blog completará seis anos. Começou pequenino, depois do fechamento da revista Primeira Leitura. Hoje é o que é. E olhem que nem publico figurinha… Fez-se na contramão do que seriam as características da Internet: tem de ser texto curto, só com orações coordenadas, sem complicômetros. Eu mesmo reconheço que […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 08h54 - Publicado em 9 Maio 2012, 22h31

No dia 24 de junho, meu blog completará seis anos. Começou pequenino, depois do fechamento da revista Primeira Leitura. Hoje é o que é. E olhem que nem publico figurinha… Fez-se na contramão do que seriam as características da Internet: tem de ser texto curto, só com orações coordenadas, sem complicômetros. Eu mesmo reconheço que tenho um lado meio barroco, hehe. E escrevo artigos quilométricos. O blog deve receber perto de 130 mil visitas hoje. O post que publiquei nesta madrugada sobre liberdade de imprensa tem 16.697 toques!!! Mesmo assim, espalhou-se de modo impressionante, especialmente no Facebook. Há muita gente na rede que aprecia, como direi?, textos alfabetizados… Sempre gostei de escrever textos longos. A Internet me deu essa licença. E descobri milhares de pessoas que gostam deles.

Eu não dou bola para torcidas organizadas, entenderam, bobalhões? Nem para as falsas “doxas”. Faço o que acho que tem de ser feito. E ponto! Quem gosta e quer ficar aqui, muito bem! Quem não gosta sabe que os milhões de outros blogs são a serventia da casa. Todos deveriam fazer como eu: não ler gente que detesta, ué. Eu não entendo essa paixão dos petralhas por mim… Gostam de levar chute no traseiro, é isso?

É bem verdade que parte do enxame é apenas virtual, gente que não existe, invenção de quadrilheiros para tentar “trollar” desafetos, achincalhar os críticos, fazer presença na rede. Desde o primeiro dia, avisei que lido com indivíduos, não com legiões. Mas há, sim, alguns coitados que caem na conversa e vêm aqui “exigir” (é de gargalhar) a publicação da sua opinião “em nome da democracia”. E o que é a sua “opinião”? Nada mais do que uma calúnia, uma mentira ou uma bobagem colada de um desses blogs que integram o JEG e a BESTA. Copiam até os erros de ortografia.

Não, não vão entrar! Os seis anos de experiência também me deram certa destreza para identificar idiotas e seus truques. Escapam um ou outro de vez em quando? Sim, mas os próprios leitores me ajudam na higienização do espaço. Vou lá e pimba!: meto Reinaldox na cascuda. Se o oficialismo e as estatais alimentam hoje uma rede de blogs destinada a atacar a oposição, setores do Judiciário e a própria imprensa, aqui essa canalha não estenderá as suas franjas. A razão é simples: isso é uma agressão à democracia!

“E a diversidade de opiniões?”, perguntam alguns energúmenos, achando que caio no truque. Ora, o regime democrático permite que se façam blogs à vontade, afirmando as maiores barbaridades. Por que precisam do meu? De resto, é mentira que só publico comentários que concordem com a minha opinião, como sabem meus leitores. O caso é outro: excluo delinquências. O que não é próprio da democracia é jogar recursos públicos em páginas que servem a um partido político. Fosse apenas grana privada a alimentar a súcia, muito bem! Mas é dinheiro dos pobres que está sendo empregado para o proselitismo em favor de um partido. Não raro, em favor de quadrilheiros.

Esqueçam! Aqui, vocês param no mata-burro!

Continua após a publicidade
Publicidade