Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

O PT, que dá a oposição como liquidada, estuda agora um futuro confronto com os evangélicos

O fato mais importante da semana passada se deu na sexta-feira, em Porto Alegre. Seu protagonista é Gilberto Carvalho, secretário-geral da Presidência e olhos, ouvidos e mão — pesada! — de Luiz Inácio Lula da Silva no governo. Carvalho é o homem que guarda os arcanos petistas, os seus segredos, os seus porões. Depois do […]

O fato mais importante da semana passada se deu na sexta-feira, em Porto Alegre. Seu protagonista é Gilberto Carvalho, secretário-geral da Presidência e olhos, ouvidos e mão — pesada! — de Luiz Inácio Lula da Silva no governo. Carvalho é o homem que guarda os arcanos petistas, os seus segredos, os seus porões. Depois do Babalorixá de Banânia, é quem mais conhece o partido. Transita em todas as esferas, especialmente no mundo sindical — e o sindicalismo nunca foi para pessoas de estômago fraco. O de Carvalho é de avestruz. Não por acaso, ele foi o principal articulador do PT nos eventos pós-morte de Celso Daniel. Foi quem organizou a reação do partido e determinou o papel que cada um deveria desempenhar. Tinha sido braço-direito do prefeito. Segundo irmãos de Celso, confessou-lhes que levava malas de dinheiro do esquema de corrupção de Santo André para o PT — no caso, para José Dirceu. Ambos negam, é evidente. Mas volto.

O evento mais importante foi a palestra de Carvalho a militantes de esquerda no Fórum Social de Porto Alegre. É aquele evento que contou, na sua fase palaciana, com a presença do terrorista e assassino Cesare Battisti, a quem os petistas deram guarida. Para Carvalho, no entanto, “terrorista” é a polícia de São Paulo… Esse foi o trecho politicamente mais delinqüente de sua fala, mas não foi o principal.

Depois de confessar que o governo quer criar uma mídia estatal para a chamada “classe C” — que, segundo Carvalho, não poderia ficar à mercê da mídia conservadora —, ele avançou: é preciso fazer uma disputa ideológica com os líderes evangélicos pelos setores emergentes!

Uau! Não pensem que isso é feito assim, na louca, sem teoria — nem que seja uma teoria aprendida, não exatamente lida. Esse pensamento de Carvalho tem história.

Os petistas, embora não o digam em público, consideram que a oposição está liquidada. Conversei dia desses com um intelectual petista que se mostrava, até ele, escandalizado com a incapacidade da oposição de articular o discurso conservador para se opor ao suposto “progressismo” do PT. Ele também estranhava o que vivo estranhando aqui: será o Brasil a única democracia do mundo com medo dos eleitores que estão mais à direita no espectro político? Pelo visto, sim! Lá na suas tertúlias, os petistas chegam a zombar dessa covardia.

Notem, a propósito, que os únicos momentos em que demonstram realmente alguma aflição e põem as suas hordas na rua é quando temem que a população adira ao discurso da ordem: então mobilizam seus bate-paus para confrontos com a polícia. Assim, podem sair gritando: “Fascistas!” Se e quando a oposição souber falar essa linguagem de modo eficiente e moderno, o PT pode ter problemas. Mas a aposta dos companheiros é que isso não vai acontecer. Tucanos, por exemplo, são reféns de sua “ilustração”.

A outra força
A força que o partido teme é justamente a religiosa. E, no caso, não é a Igreja Católica que os preocupa. Embora tenha cooptado o PRB — o partido da Igreja Universal do Reino de Deus, do auto-intitulado “bispo” Edir Macedo, dono da Record —, o PT sabe tratar-se de uma vistosa, mas pequena parte dos evangélicos. Seguindo os passos da teoria gramsciana, o “partido” tem de se consolidar como um “imperativo categórico”, de modo que toda ação concorra para fortalecê-lo. Mesmo os movimentos de crítica e reação hão de estar subordinados a este ente. Haver organismos, entidades, grupos ou religiões que cultivem valores fora do abrigo do partido é inaceitável.

Os “pensadores” do PT querem começar a criar as condições para limitar ou anular a influência das igrejas evangélicas especialmente nas questões relativas a costumes. O projeto petista se consolida é com a completa laicização da sociedade, sem espaço para a moral privada ou de grupo. Teses como descriminação do aborto, legalização das drogas, união civil de homossexuais, proselitismo sexual nas escolas (nego-me a chamar de “educação” o tal kit gay, por exemplo) tendem a encontrar resistência. E as vozes que lideram essa resistência costumam ser justamente as dos evangélicos. Setores da Igreja Católica também reagem, sim, mas sabemos que a Santa Madre está infestada de esquerdistas de batina (ou melhor: sem batina!).

Ora, conjuguemos as duas propostas de Carvalho, feitas no Fórum Social: ele quer o estado produzindo “informação” para a classe C justamente para disputar almas com os evangélicos. O PT chegou à fase em que acredita que pode também ser “igreja” — e seu “deus”, como se sabe, é o Apedeuta… Os petistas ainda não engoliram o recuo que tiveram de fazer em 2010, no debate sobre o aborto, por causa da pressão dos cristãos.

Os cristãos evangélicos entraram no alvo de médio prazo do PT. Cuidem-se ou serão também engolidos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    clelia

    e eles estao se achando,Deus é mais.Vamos orar e buscar mais em cristo nosssas vitorias nao so para os evangelicos mas para a humanidade.

    Curtir

  2. Comentado por:

    pastor urias

    vejo que o pt esta comprando um serio problema com DEUS,foi o que aconteceu com saulo de tarso;pensando que estava perseguindo a igreja mas estava perseguido a cristo.

    Curtir

  3. Comentado por:

    vitor aci

    Os acontecimentos atuais não desmerecem a historia de luta do pt no entanto é de uma total ignorância e despreparo querer ferir os altos da democracia e atingir o publico que mais cresce lembramos que sao varias as cadeiras ocupadas por evangelicos no senario politico,por fim querem fortalecer uma opociçao fraca

    Curtir

  4. Comentado por:

    Fabrício

    Que absurdo, “o PT só tá esquecendo que irá haver o juizo final, se é que a maoria desses filhos do cão creem nisso!

    Curtir

  5. Comentado por:

    Betânia

    Feliz é o povo cujo Deus é o Senhor! Que o Espirito Santo venha com sabedoria para que o povo não pereça na ignorância e descubra a força que tem, pois estamos igual ao elefante que é amarrado desde pequeno na corrente e não descobre sua força para quebrá-la. Avante povo do Senhor!

    Curtir

  6. Comentado por:

    James

    Agora é hora de mostrar ao mundo que somos unidos, que fazemos parte de um exercito que nunca perdeu nenhuma batalha, cujo o General é o Senhor dos exercitos, o Guarda de Israel. Por que um reino dividido não subsiste, vamos clamar ao Senhor, para que envie trabalhado a sua seara. Abraço a todos (a) os amados (a).

    Curtir

  7. Comentado por:

    Rogério

    Hoje no Brasil nos evangélicos somos mais de 40 milhões!!!! Mais muitas igrejas estão dormindo é não vêem o que esta acontecendo!!!!O diabo esta usando a política para institucionalizar o pecado!!!A estratégia é usar a política para obrigar o cristão a pecar e acabar com a moralidade nas famílias!!! igrejas deste Brasil acordem juntem as suas forças antes que seja tarde de mais!!!!!

    Curtir

  8. Comentado por:

    Celso Marques dos Santos

    Como evangélico, tambem parabenizo a matéria acima. Em tempo, aquela idéia medíocre de que apoiar gente de determinados partidos, quaisquer que sejam, represente ameaça religiosa parece aos poucos cair por terra. O grande perigo, existente em todo partido político, são os indivíduos radicais, pois estes o tempo todo maquinam pela hegemonia de seus interesses. Isso sim, deve ser denunciado a todo tempo, como o caso em tela, para que as pessoas, evangélicas ou não, aprendam a pensar com equilíbrio e não continuem sendo a mesma massa de manobra, como já visto historicamente, nas ascenções e quedas de grandes lideranças políticas no Brasil. Precisamos acordar definitivamente de nosso sono e enxergarmos que nunca existiram e nunca existirão “salvadores da pátria”. O que aparece de tempo em tempo são elementos (coadjuvantes) catalisadores ou “despertadores” da consciência popular, voltados para determinados aspectos, leia-se: diretas já, impeachment ao governo Collor, plebiscito sobre a famigerada Alca, etc.

    Curtir

  9. Comentado por:

    elisabeth g

    Quanto maior for a perseguiçao, maior sera, tambem, a propagaçao do evangelho, a palavra de Deus correrá velozmente e cumprirá seu propósito de salvar aqueles que ouvirao a voz do bom Pastor. Oremos, pois , irmaos uns pelos outros e lutemos a fim de guardarmos o que temos: a nossa salvaçao.

    Curtir

  10. Comentado por:

    Kleber

    No Brasil os partidos nada mais sao do que grupos elitistas confrontando-se para ver quem tem maior prestigio diante de uma populaçao que ainda nao tem dircenimento sobre a trama imoral que tais partidos praticam para alcançarem seus propositos. so o evangelho pode iluminar a mente deste povo para a pratica de uma democracia honesta e voltada para as necessidades reais da população. Que Deus tenha misericordia do povo brasileiro

    Curtir