Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Deputado pró-Lula me elogia, e a canalha rosna. A caravana passa!

Sílvio Costa, que lutou bravamente contra o impeachment, elogia artigo meu. Como não faço trocas e escrevo o que quero, agradeço a citação

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 30 jul 2020, 20h55 - Publicado em 2 Maio 2017, 17h22

No dia 25 de abril, o deputado Sílvio Costa, líder do PTdoB-PE, que militou contra o impeachment até o fim, afirmou o seguinte no plenário da Câmara.

 

 

Transcrevo:

“Vocês que odeiam Lula respeitem Sergio Moro. Vocês estão pensando que Sergio Moro vai fazer o que vocês querem. Eu nunca pensei, na minha vida, em concordar com o jornalista Reinaldo Azevedo. Você que odeia Lula leia hoje o artigo de Reinaldo Azevedo. Nunca pensei, Reinaldo, em concordar contigo. Mas você hoje mostrou — e já estão te chamando de “mortadela, viu Reinaldo?… Você demonstrou hoje que se pode fazer jornalismo com dignidade neste país. Esse cara odeia o PT, mas ele fez um artigo competente. Não adianta você querer odiar e querer prender… Vocês não vão prender Lula, rapaz!”

O deputado se referia a este post meu, em que afirmou que Moro adiou o depoimento do  ex-presidente em razão da fragilidade das provas de que dispõe. Documentos de fé pública dizem que o apartamento de Guarujá pertence à OAS, e testemunhos dizem que ele é de Lula. É uma sinuca. A prova material está a favor do petista.

Continua após a publicidade

Eu não opinei. Eu apenas informei.

A canalha que vive de depredar a reputação alheia porque não consegue construir a própria saiu gritando: “Olhem quem está elogiando o Reinaldo Azevedo…”. E daí? Pelos motivos expostos pelo deputado, agradeço a gentileza.

Até porque ele sabe que acho que Lula é culpado. Nesse caso e em muitos outros. Mas a Justiça, na democracia, não é o que eu acho. Na democracia, só se condena com provas.

Quem não gostar que passe a defender a ditadura.

Eu continuarei a ser o liberal de sempre. De direita, claro!

 

Continua após a publicidade
Publicidade