Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

87,5% dos mineiros reprovam Dilma, e 64,5% são favoráveis ao impeachment

A petista Dilma Rousseff venceu o tucano Aécio Neves em Minas, o que, convenham, surpreendeu muita gente. A presidente está no oitavo mês de seu novo mandato. A decepção dos mineiros com o seu governo é fabulosa, a exemplo do que acontece em boa parte do país, segundo levantamento feito entre os dias 4 e […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 00h43 - Publicado em 13 ago 2015, 05h41

Minas aprova reprova 1

A petista Dilma Rousseff venceu o tucano Aécio Neves em Minas, o que, convenham, surpreendeu muita gente. A presidente está no oitavo mês de seu novo mandato. A decepção dos mineiros com o seu governo é fabulosa, a exemplo do que acontece em boa parte do país, segundo levantamento feito entre os dias 4 e 9 deste mês pelo Instituto Paraná Pesquisas, que ouviu 2.230 eleitores em 95 municípios.

Minas aprova reprova 2

Aprovam o governo da presidente 11,8% dos entrevistados, contra 85,9% que o desaprovam. As mulheres são mais duras do que os homens: 87,5% de reprovação, contra 84,2%. As pessoas entre 25 e 34 anos são as mais severas com a presidente: a reprovação atinge 89,6%. A taxa mais baixa ainda é altíssima: 78% entre as pessoas com mais de 60 anos. A rejeição nas classes A e B é maior, com 87,9%, mas não muito distante da existente na D e E: 81,5%. Indagados sobre o impeachment, dizem-se favoráveis 64,5%; são contrários  27,5%.

Minas aprova reprova 3

Minas impeachment

Se a eleição fosse hoje, desta feita, os mineiros optariam em massa por Aécio (PSDB): ele teria 45,7% dos votos na pesquisa estimulada, contra 18,45% de Lula (PT), 16,9% de Marina (Rede); 2,8% de Eduardo Cunha (PMDB), 2,7% de Jair Bolsonaro (PP) e 1,1% de Ronaldo Caiado (DEM). Quando Geraldo Alckmin aparece como o nome tucano, fica tecnicamente empatado com Marina: 24,9% a 26,8%. Nessa hipótese, Lula fica em terceiro, com 21,2%; Cunha, com 4,6%,  Bolsonaro, com 3,5%, e Caiado, com 1,6%.

Parece que a ficha de Minas caiu. Melhor assim.

Continua após a publicidade
Publicidade