Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Se Bolsonaro quiser, o Centrão, claro, tem nome para o MEC

Lideranças passaram a defender o nome do ex-deputado Alex Canziani, filiado ao PTB de Roberto Jefferson, para a Educação

Por Marcela Mattos - Atualizado em 8 jul 2020, 13h54 - Publicado em 8 jul 2020, 13h30

Cresce em Brasília a movimentação do Centrão para assumir o comando do Ministério da Educação. Lideranças passaram a defender o nome do ex-deputado Alex Canziani, filiado ao PTB de Roberto Jefferson, para a cadeira deixada por Abraham Weintraub. Canziani foi presidente da Frente Parlamentar da Educação e, em 2018, disputou uma vaga ao Senado.

Ele deve vir à capital federal nos próximos dias. Auxiliares palacianos, no entanto, não confirmam a intenção do presidente Jair Bolsonaro em nomeá-lo. Líder do governo, o deputado Vitor Hugo (PSL-GO) está confiante de que pode levar a melhor. Enquanto isso, o MEC está desde o dia 18 sem um ministro.

ASSINE VEJA

Governo Bolsonaro: Sinais de paz Leia nesta edição: a pacificação do Executivo nas relações com o Congresso e ao Supremo, os diferentes números da Covid-19 nos estados brasileiros e novas revelações sobre o caso Queiroz
Clique e Assine
Publicidade