Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Rio poderá ter desfiles de escolas de samba na Sapucaí em novembro

Evento-teste servirá também como homenagem a funcionários dos barracões

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 21 jun 2021, 12h17 - Publicado em 21 jun 2021, 12h31

Depois de mais de um ano fechada, a passarela do Sambódromo da Marquês de Sapucaí, no centro do Rio, poderá voltar a ser palco de desfiles de escolas de samba em novembro. 

O local deve abrigar no final deste ano um evento-teste para o Carnaval do ano que vem. Funcionários de barracões das agremiações, duramente afetados pela paralisação dos desfiles em razão da pandemia de Covid-19, confeccionarão fantasias inéditas para os cortejos que ocorrerão em versões reduzidas, sem, por exemplo, a passagem dos carros alegóricos. 

O objetivo é que o evento seja uma forma de homenagear os funcionários dos barracões e também permitir que esses profissionais voltem aos seus postos remunerados o quanto antes.

A data foi escolhida para novembro para dar tempo de a vacinação avançar na cidade. O projeto tem apoio da Liesa, a liga das escolas de samba do Rio, e da secretaria municipal de Cultura. 

As informações foram confirmadas ao Radar pelo presidente da Liesa, Jorge Perlingeiro. Segundo ele, a Cidade do Samba, onde ficam os barracões das escolas, será reaberta daqui a duas ou três semanas. As escolas começarão no próximo mês a fazer eventos em suas quadras para dar início a escolha dos sambas-enredo do carnaval do ano que vem.

Continua após a publicidade

Publicidade