Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

PT acusa Palocci de criar “pacote de mentiras para escapar da cadeia”

Presidente do PT, Gleisi Hoffmann diz que delação do ex-petista foi desmoralizada pela força-tarefa da Lava Jato

Por Evandro Éboli - Atualizado em 14 ago 2019, 16h55 - Publicado em 14 ago 2019, 16h45

A presidente nacional do PT, a deputada Gleisi Hoffmann, divulgou nota na tarde desta quarta criticando o conteúdo da delação do ex-ministro Antônio Palocci, revelado pela coluna Radar. A petista diz que Palocci criou um pacote de mentiras para escapar da cadeia e lembra trechos revelados pelo The Intercept Brasil que coloca em xeque as revelações de Palocci.

“Nada que Antonio Palocci diga sobre o PT e seus dirigentes tem qualquer resquício de credibilidade desde que ele negociou com a Polícia Federal, no âmbito da Lava Jato, um pacote de mentiras para escapar da cadeia e usufruir de dezenas de milhões em valores que haviam sido bloqueados” – diz a nota.

Gleisi Hoffmann afirma que a delação do antigo petista à Polícia Federal foi desmoralizada pela própria força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, que teria rejeitado cinco versões diferentes das mentiras de Palocci. E a petista cita um trecho divulgado pelo Intercept.

‘Fala (Palocci) até daquilo que  ele acha que pode ser que talvez seja’, diz o procurador Antônio Carlos Welter nas mensagens reveladas pelo The Intercept Brasil” – afirma a nota de Gleisi.

Publicidade

Lembrando outro trecho do Intercept, a presidente do PT diz que as mesmas mensagens mostram que o “então juiz Sergio Moro também desqualificava alegações de Palocci “difíceis de provar”, o que não o impediu de fazer uso político dessas mentiras, divulgando-as para prejudicar o PT na última semana do primeiro turno das eleições de 2018”

No final, a nota diz que há um “recente frenesi de vazamentos ilegais” de papéis sob sigilo de Justiça, que mostra, segundo a petista, o “desespero de Sergio Moro e seus cúmplices com a revelação dos crimes que cometeram para condenar Lula numa farsa judicial; desespero compartilhado pela mídia antipetista”, diz.

Publicidade