Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Presidente do PSDB se reúne com diretórios para discutir eleição de 2022

Partido define presidenciável da sigla em 21 de novembro; governadores Doria (SP) e Eduardo Leite (RS) são os mais cotados para a disputa

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 22 jun 2021, 15h46 - Publicado em 22 jun 2021, 15h37

O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, convocou nesta terça uma reunião com os presidentes dos diretórios estaduais do partido.

O objetivo foi discutir como serão as prévias que escolherão o candidato tucano à Presidência da República nas eleições de 2022.

Conforme mostrou o Radar, a legenda fará uma força-tarefa para localizar os filiados aptos a votar nas primárias.

Na última semana, a Executiva definiu que cada um dos quatro grupos votantes, incluindo os filiados, terá peso de 25%. A decisão foi considerada uma derrota para o governador de São Paulo João Doria, que esperava que a margem dos filiados fosse ampliada para 50%.

“Depois de um intenso e democrático debate sobre as regras, agora vamos partir para a operacionalização das prévias, tendo em vista dois princípios básicos: a acessibilidade, para garantir a participação dos filiados, e a transparência”, afirmou Bruno Araújo.

Os filiados poderão votar através de dispositivos online, auditáveis e com certificação, diz o partido.

Além de Doria, os outros nomes cotados para disputar as prévias da legenda para a candidatura à presidência são o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, e o senador Tasso Jereissati, do Ceará.

Continua após a publicidade
Publicidade